Projeto de Lei que cria o Dia do Poeta Egipciense

Projeto de Lei que cria o Dia do Poeta Egipciense

Nesta quarta (9) será comemorado pela primeira vez o Dia do Poeta Egipciense. A data, que marca o aniversário de Bio Crisanto – O Poeta Filósofo, virou lei municipal através de projeto do vereador Professor Claudevan Filho, sancionado pelo Poder Executivo em 28 de março do ano em curso.

Para celebrar a data será realizada a partir das 19h no auditório do Centro de Inclusão Digital uma mesa de glosa com a presença de diversos poetas. A iniciativa é do Prontolab que na ocasião fará uma homenagem a Crisanto. A Secretaria de Cultura de São José do Egito apoia o evento.

Severino Cordeiro de Sousa (Bio Crisanto) nasceu em 9 de maio de 1929 no povoado São Vicente (Itapetim), na época território do município de São José do Egito. Escreveu sua primeira poesia aos oito anos de idade (Vida na Roça). Em 1975 publicou seu único livro – Meu Trigal, composto de poesia e pensamentos filosóficos. O poeta morreu em 22 de agosto de 2000, aos 71 anos.

Confira o vídeo onde o vereador Professor Claudevan Filho fala sobre o Dia do Poeta Egipciense e o evento que será realizado a noite.

Neste sábado (21), a partir das 19h, a Fundação Fênix de Educação e Cultura realiza o 2º Festival de Cantadores do Berço Imortal da Poesia. Esta edição conta com participação das duplas de violeiros: Arnaldo Pessoa e Zé Eudes, Adelmo Aguiar e Denilson Nunes, João Bernardes e Gilberto Cavalcante, Biu Donato e Cícero Alves e Josimar Clementino e Erivaldo Ferreira. Neste ano o evento homenageará o centenário do Poeta Zé Catota.

O repentista Rogério Menezes será o apresentador e a coordenação fica a cargo do poeta Afonso Pequeno.

O festival será em frente à casa onde morou por muitos anos o poeta Zé Catota – Rua João Pessoa, próximo à Rádio Gazeta FM, que fará a transmissão do evento.

Esta segunda edição tem apoio do comercio local e de várias prefeituras do Pajeú.

O II Festival de Cantadores será realizado em São José do Egito no próximo sábado (21), defronte à Gazeta FM

O II Festival de Cantadores será realizado em São José do Egito no próximo sábado (21), defronte à Gazeta FM

Exibição do filme “O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras”: A maior parte das locações foi em São José do Egito

Exibição do filme “O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras”: A maior parte das locações foi em São José do Egito

Com a produção “O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras” o diretor Petrônio Lorena, levou um bom público ao auditório da Escola Naná Patriota, na noite dessa sexta (9). A maior parte das locações do filme foi em São José do Egito entre os anos de 2010 a 2016.

O roteiro conta histórias de poetas a partir da poetisa Severina Branca, que estava presente na sessão e foi a grande homenageada.

Além de São José outras cidades em Pernambuco estão contando com exibições do filme que já ganhou prêmio internacional. “O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras” será lançado oficialmente em salas de cinema de todo Brasil no dia 15 de março.

O filme teve incentivo do Governo do Estado através do Funcultura e apoio da Prefeitura municipal, através da Secretaria de Cultura, para exibição na Terra dos Poetas.

 

Com informações do Blog do Erbi

Profeta/poeta Manoel Luis morreu com 91 anos. Foto: Reprodução/Internet

Profeta/poeta Manoel Luis morreu com 91 anos. Foto: Reprodução/Internet

Na manhã desta terça (3) foi sepultado no Cemitério Sebastião Rabelo, em São José do Egito, o profeta/poeta Manoel Luis dos Santos. Ele estava internado no Hospital Maria Rafael de Siqueira e morreu nesta segunda (2). Nascido em 1926 nas redondezas do povoado Batatas, na Terra dos Poetas, foi um dos mais renomados astrólogos populares, referendado em larga escala por nordestinos, principalmente por agricultores.

O Almanaque do Nordeste Brasileiro, folheto lançado todos os anos com previsões e poemas, foi sua principal marca. Por mais de 60 anos a publicação aconteceu de forma ininterrupta e possivelmente se tornou a mais antiga no estilo em circulação no Brasil.

Desde adolescente este jornalista titular do blog teve a oportunidade de dialogar por horas com o profeta. Em 2010, desenvolvendo uma pesquisa para um projeto de conclusão de especialização, foi possível gravar em áudio o poeta contando suas histórias e recitando seus versos.

Em breve estaremos editando o conteúdo e disponibilizando-o na internet.

São José do Egito perde mais um grande nome da cultura popular!

Dr. José Soares da Silva morreu nesta sexta (4). Foto: Arquivo de Carmem Beatriz

Dr. José Soares da Silva morreu nesta sexta (4). Foto: Arquivo de Carmem Beatriz

Morreu às 9h da manhã desta sexta-feira (4) em Arcoverde o advogado, professor e poeta José Soares da Silva, mais conhecido como Dr. Zé Silva. Reconhecido como um dos profissionais com mais larga experiência no campo do Direito na região, Zé Silva nasceu em 1926 e deixa viúva a também educadora e poetisa Beatriz dos Passos e Silva e oito filhos (Tadeu, Paulo, Lamartine, Carmem Beatriz, Marcos, Cláudia, Cristina e Rita).

O corpo está sendo velado na central do Pasc, na Rua Dom José Pereira Alves, Centro de São José do Egito. O enterro será na manhã deste sábado (5).

A Terra dos Poetas se despede de um grande homem que edificou sua vida junto à família pregando a honestidade, retidão, justiça e espírito humanitário.

Nós que fazemos os blogs Geraldo Palmeira e Saojosedoegito.Net nos sentimos enlutados.

 

Dr. Zé Silva era um dos grandes oradores de São José do Egito. Foto: Arquivo de Carmem Beatriz

Dr. Zé Silva era um dos grandes oradores de São José do Egito. Foto: Arquivo de Carmem Beatriz

“Como é bom ser menino, ser criança,
Ter um mundo de sonhos, de ilusões,
Caminhar num caminho de emoções,
Aquecido no sol da esperança.
No entanto, esse tempo de bonança,
Como tudo que é bom, pouco demora.
Como a marcha dos anos me apavora
E a tudo transforma tão ligeiro!
Mocidade é um vento passageiro
Beija a face da gente e vai embora.”

Zé Silva