Bar O Artesão pichado em São José do Egito. Fotos: Reprodução/Facebook/Tonfil Tonfil

Bar O Artesão pichado em São José do Egito. Fotos: Reprodução/Facebook/Tonfil Tonfil

O bar O Artesão, um espaço alternativo no município de São José do Egito amanheceu pichado esta manhã.

A proprietária, Diandra Bandeira, não tem dúvidas de que o ato tem relação com o perfil do bar e seus posicionamentos políticos.

Ela é uma das egipcienses que integra o grupo Mulheres Contra Bolsonaro na Terra da Poesia.

O ambiente amanheceu pichado com palavras de apoio ao candidato e mensagens usadas na defesa de Bolsonaro.

O bar fica ao lado do prédio do Hospital antigo, onde hoje funciona a Secretaria de Assistência Social. Câmeras de vigilância serão analisadas para buscar identificar os responsáveis.

O nome do estabelecimento é uma homenagem a Leto da Sucan, que faleceu em um acidente de moto há alguns anos. Ele era amante das artes e produziu várias peças que estão lá até hoje. São  carrancas, animais e outras figuras feitas a partir de barro e cimento. O episódio teve repercussão nas redes sociais.

 

Nill Júnior

bar_o_artesão_sje_pichado_bolsonaro_setembro_2018_01

Zé Bilu confirmou apoio aos deputados Rogério Leão e Sebastião Oliveira, estadual e federal respectivamente. Foto: Henrique Vilar

Zé Bilu confirmou apoio aos deputados Rogério Leão e Sebastião Oliveira, estadual e federal respectivamente. Foto: Henrique Vilar

O ex-vereador José Givanildo Brito, conhecido como Zé Bilu, em entrevista ao jornalista Geraldo Palmeira na Rádio Cultura de São José do Egito, declarou votar nos candidatos apoiados por Zé Marcos (PR) nas próximas eleições. Tanto ele quanto o seu pai, João Bilu, ambos com atuação principalmente no distrito Riacho do Meio e comunidades vizinhas, se comprometeram com o ex-gordo de apoiarem Sebastião Oliveira (PR) para deputado federal e Rogério Leão (PR) para deputado estadual.

Conversas de bastidores especulavam que Bilu poderia apoiar outro nome para federal, o que foi prontamente desmentido.

Zé Bilu disse que “o apoio se dará de forma integral aos nomes escolhidos por Zé Marcos”. O político ressaltou ainda: “Estarei disponível para trabalhar durante a campanha e levantar a bandeira do grupo ao qual faço parte”.

Em 2008 ele foi eleito vereador e fez oposição ao prefeito Evandro Valadares. No mandato do prefeito Romério Guimarães foi secretário de Trânsito. Nas eleições de 2016 Zé Bilu foi candidato a vereador pelo Partido da República (PR) e obteve 346 votos.

O fórum para discutir o Funpresje aconteceu na Câmara de Vereadores

O fórum para discutir o Funpresje aconteceu na Câmara de Vereadores

Na manhã desta sexta (11) foi realizado na Câmara de Vereadores fórum para discutir o futuro do Fundo de Previdência de São José do Egito (Funpresje) no tocante as condições de se ter recursos suficientes para pagar os vencimentos dos aposentados e pensionistas.

As projeções ora vislumbradas dão conta de que há a possibilidade real de daqui a alguns anos os servidores inativos serem prejudicados em não receberem os seus salários.

A reunião foi coordenada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de São José do Egito que enviou sua presidente Lúcia Maria para conduzir os trabalhos.

Na ocasião os vereadores Antônio Andrade, Albérico Tiago, Alberto de Zé Loló, Beto de Marreco, Claudevan Filho, David Teixeira, Rildo Fernando (Prato de Papa), Rogaciano Jorge, Rona Leite eTadeu Gomes puderem desenvolver questionamentos ao Poder Executivo sobre os repasses que ocorrem mensalmente.

Pela prefeitura estavam presentes o secretário de Finanças Augusto Valadares, o procurador municipal Rênio Líbero, a diretora geral do Funpresje Gislaine Oliveira e o assessor jurídico do fundo Tiago Salviano.

Segundo o secretário Augusto Valadares, todo mês o Funpresje gera folha média de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais). Desse montante R$ 180.000,00 provém das contribuições dos servidores da ativa e os outros R$ 320.000,00 saem como aporte dos cofres públicos municipais. Valadares disse ainda que esse valor repassado vem aumentado consideravelmente, o que onera o tesouro municipal.

O fundo dispõe de dois planos. O que tem acumulado em torno de 6 milhões de reais paga apenas seis aposentados. O outro não tem dinheiro e a maior parte dos servidores inativos recebe por ela. É exatamente aí onde se localiza o principal problema. Muitos servidores devem se aposentar em breve e seus vencimentos estarão atrelados exatamente ao fundo que não dispõe de recursos.

Algumas sugestões nesse primeiro momento foram dadas, entre elas a contratação de uma consultoria para estudar as melhores possibilidades de equalizar o problema e a troca de experiências com outros fundos que estão em boa fase.

Fico marcado um próximo fórum para o próximo dia 25, às 10h, também no plenário da Câmara de Vereadores.

CÂMARA SJE - FÓRUM - DISCUTIR FUNPRESJE - 11 DE MAIO DE 2018 (2)

CÂMARA SJE - FÓRUM - DISCUTIR FUNPRESJE - 11 DE MAIO DE 2018 (1)

CÂMARA SJE - FÓRUM - DISCUTIR FUNPRESJE - 11 DE MAIO DE 2018 (3)

Projeto de Lei que cria o Dia do Poeta Egipciense

Projeto de Lei que cria o Dia do Poeta Egipciense

Nesta quarta (9) será comemorado pela primeira vez o Dia do Poeta Egipciense. A data, que marca o aniversário de Bio Crisanto – O Poeta Filósofo, virou lei municipal através de projeto do vereador Professor Claudevan Filho, sancionado pelo Poder Executivo em 28 de março do ano em curso.

Para celebrar a data será realizada a partir das 19h no auditório do Centro de Inclusão Digital uma mesa de glosa com a presença de diversos poetas. A iniciativa é do Prontolab que na ocasião fará uma homenagem a Crisanto. A Secretaria de Cultura de São José do Egito apoia o evento.

Severino Cordeiro de Sousa (Bio Crisanto) nasceu em 9 de maio de 1929 no povoado São Vicente (Itapetim), na época território do município de São José do Egito. Escreveu sua primeira poesia aos oito anos de idade (Vida na Roça). Em 1975 publicou seu único livro – Meu Trigal, composto de poesia e pensamentos filosóficos. O poeta morreu em 22 de agosto de 2000, aos 71 anos.

Confira o vídeo onde o vereador Professor Claudevan Filho fala sobre o Dia do Poeta Egipciense e o evento que será realizado a noite.

No encontro na Fazenda Melancias: Joel Gomes, Zé Marcos, Tadeu do Hospital, Doido de Zé Vicente, Albérico Tiago, Rogério Leão, David Teixeira, Romério Guimarães, Rona Leite e Aldo da Clipsi. Foto: Marcello Patriota

No encontro na Fazenda Melancias: Joel Gomes, Zé Marcos, Tadeu do Hospital, Doido de Zé Vicente, Albérico Tiago, Rogério Leão, David Teixeira, Romério Guimarães, Rona Leite e Aldo da Clipsi. Foto: Marcello Patriota

Neste sábado (24) o ex-deputado Zé Marcos de Lima (PR) recepcionou na Fazenda Melancias, em São José do Egito, o deputado Estadual Rogério Leão (PR). O encontro contou com as presenças de diversos políticos e lideranças locais.

Rogério Leão, que teve seu nome defendido em São José por Zé Marcos em sua primeira campanha rumo à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), em 2014, deve receber novamente apoio do ex-gordo no pleito de 2018.

Como sempre acontece em recepções na casa de Zé Marcos, as portas estavam abertas ao povo e muita gente compareceu.

A esposa do anfitrião, Dra. Madalena Crispim, organizou um almoço que foi servido após as rodadas de conversas.

Zé Marcos, Rogério Leão, Alberto de Zé Loló, Painha Advogado e Claudenor Lopes

Zé Marcos, Rogério Leão, Alberto de Zé Loló, Painha Advogado e Claudenor Lopes

Os anfitriões: Dra. Madalena e Zé Marcos

Os anfitriões: Dra. Madalena e Zé Marcos

câmara_sje_mulheres_políticas_públicas_23032018-2Na sexta (23) o Fórum Municipal de Mulheres e o Coletivo de Mulheres Rurais e Negras do Semiárido de Pernambuco realizaram na Câmara de Vereadores de São José do Egito a 1ª Audiência de Políticas Públicas.

O evento contou com palestras do padre Luizinho e do vereador Alberto de Zé Loló. O objetivo da pauta era subsidiar uma reflexão e avaliação da atual conjuntura.

Participaram também os parlamentares Albérico Tiago, Aldo da Clipsi, Ana Maria de Romerinho e o presidente da Casa do Povo, Antônio Andrade. O Sindicato dos Trabalhadores Rurais também estava representado.

câmara_sje_mulheres_políticas_públicas_23032018-5

câmara_sje_mulheres_políticas_públicas_23032018-1

Alberto de Zé Loló, Rona Leite e David Teixeira integram a comissão de inquérito que vai apurar atos da gestão de Evandro Valadares. Foto: Blog Geraldo Palmeira

Alberto de Zé Loló, Rona Leite e David Teixeira integram a comissão de inquérito que vai apurar atos da gestão de Evandro Valadares. Foto: Blog Geraldo Palmeira

Reuniram-se nesta sexta (23) os integrantes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) – da Câmara de Vereadores de São José do Egito, que vai apurar denúncias contra a gestão do prefeito Evandro Valadares (PSB).

Os vereadores Alberto de Zé Loló (PT), Rona Leite (PT) e David Teixeira (PR), respectivamente presidente, relator e membro da CEI estiveram reunidos para elaboração da ata de instalação e início dos trabalhos.

Esse primeiro momento teve como deliberação dar ciência às autoridades constituídas (MPF, MPE, juiz local, TCE, ao próprio prefeito, entre outros) do início das atividades da comissão.

As reuniões da CEI devem acontecer todas às sextas a partir da 10h.

Alberto de Zé Loló, Rona Leite e David Teixeira integram a comissão de inquérito que vai apurar atos da gestão de Evandro Valadares. Foto: Blog Geraldo Palmeira

Alberto de Zé Loló, Rona Leite e David Teixeira integram a comissão de inquérito que vai apurar atos da gestão de Evandro Valadares. Foto: Blog Geraldo Palmeira

Na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de São José do Egito na manhã deste sábado (17) foi divulgado pelo presidente Antônio Andrade (PSB) portaria de sua autoria nomeando os integrantes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que irá investigar atos do governo do prefeito Evandro Valadares (PSB).

Após discordância do líder do governo Beto de Marreco (PSB) quanto a composição anunciada, o próprio parlamentar solicitou a retirada da indicação de Ana Maria de Romerinho (PSB) para que ocupasse a função de membro da CEI. O grupo de situação queria a presidência ou a relatoria do colegiado.

Sem haver entendimento nesse sentido Andrade anunciou para presidente o vereador Alberto de Zé Loló, para relator Rona Leite, ambos do PT, e David Teixeira (PR) como membro.

Por já ter sido aprovada na reunião de 3 de fevereiro a comissão de inquérito deveria ter os nomes de seus integrantes formalizados na sessão seguinte, que ocorreu neste sábado porque semana passada não aconteceu sessão em virtude do Carnaval.

Segundo o Artigo 5º da Portaria nº 001/2018 – GPC, na próxima segunda (19) se inicia o período de atividades da CEI que durará 90 dias podendo haver prorrogação por iguais períodos durante a atual legislatura.

 

Leia também: Câmara de São José do Egito abre Comissão Especial de Inquérito contra prefeito Evandro Valadares

câmara_sje_portaria_integrantes_cei_fevereiro_2018

É a primeira vez que uma Comissão Especial de Inquérito é aberta na Terra dos Poetas

É a primeira vez que uma Comissão Especial de Inquérito é aberta na Terra dos Poetas

Na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de São José do Egito no último sábado (3) foi aprovado Requerimento nº 003/2018 autorizando a abertura de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar o que o texto da matéria aponta como descumprimento por parte do prefeito Evandro Valadares (PSB) de obrigações institucionais. É a primeira vez que um colegiado dessa natureza é aberto na Terra dos Poetas.

Para que a matéria entrasse em votação seria necessário que cinco parlamentares subscrevessem a solicitação. Os vereadores Albérico Tiago (PR), Alberto de Zé Loló (PT), Aldo da Clipsi (PT), Rona Leite (PT) e Tadeu do Hospital (PTB) foram os autores da ação. Para que fosse aprovada seriam necessários a maioria simples dos votos. No placar foram sete favoráveis (bancada de oposição) e cinco contra (bancada de situação); apenas o presidente Antônio Andrade não votou (só votaria em caso de empate).

Segundo a síntese do requerimento, Valadares deve ser investigado pela omissão no pagamento da remuneração dos servidores públicos ativos e inativos, o não envio de informações solicitadas através de requerimentos aprovados pela Câmara, contratação de veículo para o gabinete executivo, realização de festas e supostas irregularidades em processos licitatórios.

A partir de agora os trâmites devem ser definidos pela presidência da Casa para que sejam nomeados os três integrantes da CEI (presidente, relator e membro) e, consequentemente, o início das apurações.