Nenen Patriota é poeta, professor e ativista cultural. Foto: Facebook

Nenen Patriota é poeta, professor e ativista cultural. Foto: Facebook

NOVENÁRIO DA VERDADE! (TÍTULO ALTERNATIVO: O SERTÃO NÃO QUER SER A CAPITAL)!
PRIMEIRA NOVENA ( PAI NOSSO QUE QUE ESTÁS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME) – O primeiro equívoco do deputado Antônio Moraes é imaginar que capital seja algo superior. Capital não é crédito, mérito ou honraria. Capital é centro administrativo e centro político de altíssima responsabilidade. Sertão não é descrédito, demérito ou desonra. Sertão é raiz, identidade indestrutível e PATRIMÔNIO Cultural da Resistência! Eis a distinção. Ela (capital) se sustenta por seus valores; ele (sertão), igualmente;

 

SEGUNDA NOVENA (VENHA A NÓS O VOSSO REINO) – O segundo equívoco (este imperdoável) é mandar elaborar um Projeto de Lei sem conhecimento da temática nem da história de um povo e, muito menos, de toda uma região, que inclusive, ultrapassa as fronteiras da divisa pajeuzeira;

 

TERCEIRA NOVENA (SEJA FEITA A VOSSA VONTADE) – Para esclarecer quem é ignorante na temática da Poesia Popular, é oportuno que se elenque os 30 municípios que carregam o aroma da poesia no sertão de Pernambuco e da Paraíba, excluindo-se naturalmente, os municípios de outras regiões dos dois estados. São 15 municípios paraibanos e 15 pernambucanos. Da Paraíba, são: 1- Teixeira; 2- Matureia; 3- Patos; 4- Imaculada; 5- Taperoá; 6- Ouro Velho; 7- Prata; 8- Sumé; 9- Monteiro; 10- Livramento; 11- Pombal; 12- Cajazeiras; 13- Pilar; 14-Desterro e 15- Princesa Isabel. Do sertão de Pernambuco, são: 1- São José do Belmonte; 2- Sertânia; 3- Arcoverde; 4-Serra Talhada; 5-Afogados da Ingazeira; 6- Iguaraci; 7- Ingazeira; 8- Tabira; 9- Triunfo; 10 – Carnaíba; 11- Tuparetama; 12- Santa Terezinha; 13- Brejinho; 14- Itapetim e 15- São José do Egito. Quem quiser, faça igual a mim, passe 40 anos pesquisando e saiba o histórico, a prática, o cotidiano, a trajetória e as tradições poéticas dos 30 municípios iluminados dos sertões de Pernambuco e da Paraíba;

 

QUARTA NOVENA (ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU) – Esclareça-se, também, que das 12 “cidades” citadas do Pajeú das Flores não há uniformidade similar entre elas. Cada qual teve e tem suas peculiaridades sui generis. Há uma relação parecida, mas o histórico faz-se distinto, inconfundível e autêntico;

 

QUINTA NOVENA (O PÃO NOSSO DE CADA NOS DAI HOJE) – No Pajeú, Santa Cruz da Baixa Verde, Quixaba, Solidão e Calumbi não exalam a mesma verve poética dos demais 12 municípios. Há manifestações e potencialidades isoladas, mas não raízes e frutos cotidianos e genuínos de efervescência no campo da poesia. Tal fato não as torna menores. Simplesmente são universos paralelos;

 

SEXTA NOVENA (PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS) – Tabira não é apenas um centro de produção poética de inteligência genial. Tabira é o município da religiosidade arraigada na alma popular. Tabira tem muito mais. De Dona Nevinha Pires, Dedé Monteiro (e família), Sebastião Dias, Genildo Santana, Pedro de Alcântara, da APPTA, dos educandários de qualidade, das festas populares, da Missa do Poeta, dos Grupos de Dança, do comércio pujante, do Movimento de Música Alternativa, da culturalíssima Feira do Gado, dos vaqueiros, aboiadores, das bandas marciais extraordinárias e das crianças e adolescentes aprendendo versificação com os mestres todo o tempo, dentre outras aptidões. Tabira é, sem dúvida, a “Cidade das Tradições”, tal qual Teixeira, Monteiro, Patos, Brejinho, Itapetim, São José do Egito (única cidade do Brasil a ter a Disciplina de Poesia Popular), Tuparetama, Triunfo e Serra Talhada. Todas elas multiculturais. Tabira não precisa de oficialismo pasteurizado da legalidade em forma de “consolação”. Tabira não necessita de condecorações oriundas de proselitismo politiqueiro. Ela já é sublime pela própria natureza e grandeza de seu povo;

 

SÉTIMA NOVENA (ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO) – Contar poetas por metro quadrado ou somar quem lança mais livros é matemática inútil. O que mede a legitimidade poética de um município é sua história, sua trajetória e suas manifestações conhecidas no Nordeste, no restante do Brasil e fora dele;

 

OITAVA NOVENA (E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO, MAS LIVRAI-NOS DO MAL…) – Eis a história inequívoca e inapelável. Por volta de 1720, surgiram os primeiros poetas cantadores na serra de Canudos (hoje, Teixeira), sendo o primeiro genial repentista Agostinho Nunes da Costa, nascido em 1797, pai de três filhos cantadores, dentre eles, Ugolino (mais poeta que o pai e os irmãos). Por volta de 1750, alguns repentistas seguiram a nascente do Rio Pajeú (localizada em Brejinho) e encontraram um lugarejo denominado Umburanas (hoje, Itapetim) e lá se alojaram. Por volta de 1780, muitas destas famílias e seus descendentes passaram a residir em uma povoação maior, chamada de São José das Queimadas e depois São José da Ingazeira (hoje, São José do Egito). Por mais que exponha bairrismo, nada mais coerente que Teixeira ser a TERRA-MÃE DA CANTORIA; Itapetim, O VENTRE IMORTAL DA POESIA e São José do Egito, O BERÇO IMORTAL DA POESIA. A sequência foi recorrente. O Rio cuidou de expandir o seu mais rico fruto… O pioneirismo ou nascedouro se manteve nas três estrelas reluzentes das duas regiões circunvizinhas. Teixeira ofuscou o passado e o resgatou; Itapetim sempre manteve o vigor e São José do Egito aglutinou mais e se tornou mais conhecida no Brasil e no exterior. Qualquer versão não passa de versão. O que externo aqui é fato;

 

9- NOVENA FINAL (AMÉM)! –
QUEM NOSSA HISTÓRIA DESMENTE
NÃO CORRÓI O PATRIMÔNIO
COMO O “DETURPADO” ANTÔNIO
MORAES, TÃO INCOERENTE
SEU GESTO FOI IMPRUDENTE
ILEGÍTIMO, BANAL
UM ERRO CRASSO, FATAL
POR SER NÉSCIO NA RAZÃO…
SERTÃO É SEMPRE SERTÃO
CAPITAL É CAPITAL!
(POR NENEN PATRIOTA – Em 24/06.2017)

As fortes chuvas que atingiram o Pajeú também chegaram ao Cariri paraibano. Nossa redação fez uma coleção de fotos através de pesquisas em blogs das duas regiões. O volume de água em alguns locais impressiona, principalmente ambas ainda estando com muitos municípios apresentando sérios problemas de abastecimento.

Em São José do Egito curiosos esperaram na ponte que dá acesso ao povoado Grossos a chegada da água no Rio Pajeú após a barragem de São Vicente estourar. As fotos e o vídeo foram obtidos por Jaquinho Batista e enviadas aos blogs Geraldo Palmeira e Marcello Patriota.

ponte dos grossos_01

rio pajeú - grossos

Veja o vídeo:

O Rio Pajeú, no trecho próximo ao Sitio Lagoa do Mato, perto do povoado Curralinho e da Fazenda São Pedro, em São Jose do Egito, recebeu muita água principalmente porque barragens estouraram em seu percurso, entre elas a do distrito São Vicente, em Itapetim. As fotos a seguir foi obtida por Lucivânia Araújo / Blog Marcello Patriota.

rio pajeú_sje_01

rio pajeú_sje_02

As próximas imagens, que estampam os blogs do Pajeú, mostram como ficou o açude de São Vicente e trecho da PE 263, que dá acesso a esse distrito de Itapetim. Fotos: Whatsapp/Blog Marcello Patriota

barragem são vicente_01

barragem são vicente_02

Nas primeiras horas desta quinta-feira (13) chuva e ventania provocaram estragos no Centro de Monteiro (PB). Foto: Blog Cariri Ligado

monteiro

Após chuvas intensas em Desterro e mais moderadas em Taperoá, municípios paraibanos, o Rio Taperoá transbordou e a água segue para o açude de Boqueirão, que abastece diversas cidades do estado. Fotos: Blog De Olho no Cariri

rio taperoá_01

rio_taperoá_02

O açude de Sumé (PB) recebeu grande quantidade de água após as chuvas na quarta (12) e na madrugada desta quinta (13). A barragem recebeu quase três metros de água. Foto: Blog Cariri Ligado

açude sumé

Governador do Distrito 4.500 do Rotary Club na sede da instituição em São José do Egito. Fotos: Rotary Club/RC Distrito 4.500/Geraldo Palmeira

Governador do Distrito 4.500 do Rotary Club na sede da instituição em São José do Egito. Fotos: Rotary Club/RC Distrito 4.500/Geraldo Palmeira

Nesta quarta-feira (1º) o governador do Distrito 4.500 do Rotary Club (Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte), João Azevêdo Dantas, visitou o clube sediado em São José do Egito. O presidente da instituição na Terra dos Poetas, Tarcízio Leite, e demais associados, junto a integrantes do Interact e do Rotaract o recepcionaram na sede da entidade.

A Dantas foi apresentado o projeto Gol Legal que é desenvolvido pelo Rotary de São José há sete anos. Crianças beneficiadas com tal ação estiveram presentes. Em seguida o governador e demais rotarianos estiveram no Marco Rotário, na Av. 25 de Agosto, onde fizeram fotos; depois visitaram o Lar do Idoso e participaram na sequência de entrevista na Rádio Gazeta FM. No restaurante Sabor de Beijo, após o almoço de companheirismo, foi realizada reunião de trabalho.

A visita do governador de distrito de Rotary é um dos principais eventos junto aos clubes. João Dantas esteve na segunda passada no clube de Afogados da Ingazeira e na terça no de Itapetim.

visita governador 07

visita governador 05

visita governador 06

visita governador 03

visita governador 09

visita governador 10

visita governador 08

visita governador 01

Trecho da BR-101, na Paraíba. Reprodução: Google Street View

Trecho da BR-101, na Paraíba. Reprodução: Google Street View

Mais de 1.000%. Esse é o número apontado pela Polícia Civil, como registro de aumento na apreensão de drogas vindas do Rio Grande do Norte para a Paraíba através da rodovia BR-101. Além da Polícia Civil, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Federal (PF) também registram aumento de prisões e apreensões no tráfico. Os dados são comparativos entre 2015 e 2016 e revelam a necessidade de maior fiscalização e mais policiais na divisa paraibana.

As drogas que circulam entre Paraíba e Rio Grande do Norte, via BR-101, são maconha, a cocaína e o crack, de acordo com o chefe da Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal na Paraíba, o delegado Bruno Rodrigues.

Porém, a rota do tráfico não começa em nenhum dos dois estados, mas em países vizinhos ao Brasil, como o Peru, a Bolívia e o Paraguai, responsáveis pela produção da maconha, cocaína e crack entregues no Rio Grande do Norte e enviadas à Paraíba.

“O caminho das drogas entre Natal e a Paraíba é basicamente feito pela BR-101. As drogas vêm do Peru, Paraguai e Bolívia, chega em Natal e é enviada a Paraíba aos ‘cuidados’ da organização criminosa ‘Okáida’, que é próxima ao Comando Vermelho e recebe as drogas que abastecem a Grande João Pessoa”, afirmou o delegado Bruno Rodrigues.

A rota do tráfico também é conhecida da Polícia Civil. Segundo o delegado Walter Brandão, chefe da Polícia Civil em Mamanguape (PB), os estados do Mato Grosso do Sul e de Rondônia funcionam como receptores de drogas estrangeiras e responsáveis por enviar os entorpecentes para Natal (RN).

 

Do Portal Correio

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Entre a quarta-feira (21) e quinta (22) foram registradas chuvas em 33 municípios paraibanos. Os dados são da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa). Os maiores índices pluviométricos nas primeiras 24 horas do verão ocorreram no Agreste e a cidade onde mais choveu foi Solânea: 31 milímetros.

Registros de chuvas significativas em Bananeiras (28,8 mm), Logradouro (29 mm), Pirpirituba (27 mm), Caiçara (22 mm) e Belém (21,5 mm). “Uma grande parte do Nordeste do Brasil contínua instável.

Neste período uma grande parte do Nordeste continua com tempo instável. Essa instabilidade é devido ao aumento da nebulosidade que provoca a ocorrência de chuvas em áreas localizadas da Paraíba.

Governador da Paraíba Ricardo Coutinho em coletiva. Foto: Divulgação

Governador da Paraíba Ricardo Coutinho em coletiva. Foto: Divulgação

Não há possibilidades para que o servidor público da Paraíba tenha reajuste salarial em 2017. Está descartada também a possibilidade de ser realizado concurso público. As informações foram repassadas pelo governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), numa entrevista coletiva nesta terça-feira (20).

Coutinho salientou que a crise econômica deve se agravar em 2017 e justificou os atos do governo: “Não posso ser irresponsável, pois estou lutando para pagar a folha em dia”, afirmou.

Tratando de fazer balanço de sua gestão em 2016, o governado paraibano também fez projeções para o ano que vem. Ricardo acredita que no início de 2017 conseguirá entregar à população o Hospital Metropolitano de Santa Rita.

O governador Ricardo Coutinho adiantou que a Paraíba terá que reduzir ainda mais os custos da máquina para garantir os serviços essenciais funcionando.

Operação Impacto ocorreu em JP, CG e Catolé do Rocha. Foto: Divulgação

Operação Impacto ocorreu em JP, CG e Catolé do Rocha. Foto: Divulgação

A Polícia Militar da Paraíba cumpriu oito mandados de prisão contra acusados de homicídios e roubos, apreendeu seis armas de fogo e retirou de circulação várias porções de cocaína, crack e maconha, bem como comprimidos à base de anfetamina, durante a 18ª edição da operação Impacto, realizada das 20h dessa sexta-feira (16) até as 2h da manhã deste sábado (17), nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Catolé do Rocha.

A operação mobilizou um reforço de 550 policiais e 122 viaturas, que foram auxiliados por drones da PM, que reforçaram as incursões nas comunidades para identificar a presença de suspeitos nesses locais. Dezenove pessoas foram detidas e encaminhadas até as delegacias por porte ilegal de arma, tráfico de drogas e em cumprimento aos mandados de prisão

Na Capital, onde a Impacto contou com mais de 250 policiais, dois adolescentes, de 17 e 16 anos, foram apreendidos em uma das ações realizadas por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Os dois foram flagrados com um revólver, uma porção de maconha, sete de cocaína, 95 pedras de crack e vários comprimidos entorpecentes. A apreensão das drogas teve o apoio do cão Crazy, da raça Pastor-Belga, do canil do Bope.

Em Campina Grande, um adolescente de 13 anos foi apreendido com uma pistola calibre 380 no bairro do José Pinheiro. Ele é suspeito de atuar no tráfico de drogas do bairro e foi flagrado ainda com uma balança de precisão.

E na cidade de Catolé do Rocha, um homem de 30 anos foi preso com uma pistola após ser abordado, próximo a um posto de combustíveis. A arma estava na cintura do suspeito.

Mais de 6 mil pessoas e veículos foram abordados nas três cidades onde foi realizada a operação, segundo estimativa feita pela PM, que no período realizou blitzen, abordagens e incursões. Foram apreendidos 36 veículos com irregularidades, entre elas, queixas de roubos e furtos.

 

Do Portal Correio

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Entre a terça-feira (13) e esta quarta-feira (14) choveu em oito municípios da Paraíba, de acordo com dados divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). Todos os municípios onde as chuvas caíram ficam no Sertão e, segundo a Aesa, poderá ocorrer mais chuvas na região sertaneja nas próximas horas.

Conforme a agência de meteorologia, a maior precipitação foi em Lagoa onde choveu 25,7 mm, seguido de Santa Cruz (18,4 mm), Cachoeira dos Índios (16,5 mm), Pombal (6,5 mm), Catingueira (3,0 mm), Conceição (2,5 mm), Bonito de Santa Fé (1,5 mm) e Pedra Branca (1,5 mm).

Estado da Paraíba. Arte: Reprodução

Estado da Paraíba. Arte: Reprodução

Muitos dos que derrotaram os prefeitos atuais (ou seus candidatos) sequer tiveram acesso ao chamado período de transição. Mesmo assim, as informações sobre o caos se espalharam pelas cidades.

O desmantelo vai de salários atrasados (entre dois e cinco meses) a dívidas superiores a R$ 1 milhão com a Previdência Social e com a Energisa, por exemplo. Vai da migração de alunos para escolas de outros municípios à falta de laboratório para um simples exame de fezes. Vai da falta de água ao sumiço de pneus e motores de veículos da saúde e do transporte escolar.

Os moradores de municípios como Santa Rita, Cajazeiras, Sousa, Princesa Isabel, Baía da Traição, Conde, Bayeux, Belém, Cacimba de Areia, Piancó, Capim, Mamanguape, Araruna, Mulungu e Itabaiana, entre outros, estão contando as horas para o término das gestões atuais e o início das novas, dia 1º de janeiro. Esses municípios são apenas uma amostra do que acontece em todas as regiões do Estado.

Em Santa Rita, por exemplo, a situação é dramática. A cidade ainda está repleta de lixo por irresponsabilidade do prefeito Severino Barbosa, conhecido como Netinho, que era vice e assumiu em função do afastamento do prefeito Reginaldo Pereira pela Justiça. Em vez de resolver os problemas da cidade, Netinho os piorou.

A situação em Santa Rita é de calamidade pública em todos os sentidos, conforme atestam os mais de 130 mil moradores que viveram até a as semana passada na incerteza da posse do prefeito eleito Emerson Panta (PSDB).

Na terça-feira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acalmou os ânimos da população de Santa Rita, ao deferir a candidatura de Panta, que será diplomado no próximo dia 16 com a certeza de que assumirá no dia 1º de janeiro.

Panta iniciará sua gestão em Santa Rita sabendo que não será fácil administrar a “tragédia administrativa” deixada por Netinho. Enfim, Panta vai receber uma herança maldita, como outros prefeitos.

Situação em alguns municípios, segundo os eleitos

Araruna

Dívida de R$ 1,3 milhão com precatórios; descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), com o comprometimento de 59% da arrecadação para pagamento de pessoal, quando deveria comprometer o limite de 54%; servidores e fornecedores com seus pagamentos atrasados; perda de R$ 1,3 milhão para a construção de uma praça e perda de R$ 195 mil para a construção do portal de entrada da cidade;

Cajazeiras

Entre três e cinco meses de salários atrasados; veículos (inclusive ambulâncias) sem pneus e baterias; caos generalizado na saúde; greve de servidores; três meses de salários atrasados do ano de 2008, quando o prefeito era Carlos Antônio, marido da atual prefeita Denise Albuquerque;

Capim

Dois a três meses de salários atrasados; saúda abandonada; comércio quebrado; pendências no Cauc (Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias) que impedem o município de celebrar convênios; veículos sucateados; atraso de dois meses no pagamento dos fornecedores;

Cacimba de Areia

Energia da Prefeitura cortada por falta de pagamento de uma dívida de R$ 71 mil; salários atrasados; veículos sem pneus e motores: caçamba, pá-carregadeira, retroescavadeira e patrol doados pelo Governo federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); dívida de mais de R$ 30 mil com a Companhia de Água e Esgfotos da Paraíba (Cagepa);

Curral de Cima

Entre três e cinco meses atrasados; seis ônibus semi-novos sem pneus e motores; pendências no Cauc (Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias) que impedem o município de celebrar convênios; caos generalizado;

Baía da Traição

Débito de R$ 1 milhão com a Energisa; 400 servidores contratados por excepcional interesse público e apenas 200 servidores efetivos; débitos com a Previdência Social (Prefeitura recolhe dos servidores e não repassa para o INSS);

Fagundes

Só três de 18 veículos da Prefeitura estão funcionando; ambulância parada por falta de manutenção; veículos do PAC (uma retroescavadeira e dois tratores encostados) sem condições de funcionamento; uma caçamba e um carro-pipa com pneus sem condições de uso (carecas), entre dois e quatro meses de atraso no pagamento dos fornecedores;

Mulungu

Médicos demitidos; ônibus escolares sucateados e abandonados; roupas das crianças da creche destruídas (queimadas); terrenos doados ilegalmente; salários atrasados;

Princesa Isabel

Dívidas que chegam a R$ 16 milhões; salários atrasados entre três e cinco meses; mil estudantes do município matriculados nas cidades de Nova Olinda, Tavares, Manaíra e São José de Princesa (todas na Paraíba), Quixaba e Flores (ambas em Pernambuco);

Desmantelo em Curral de Cima

O prefeito de Curral de Cima, Totó Ribeiro (PSDB), disse que o desmantelo é tão grande na gestão municipal que ele não sabe nem o que é mais ou menos grave. Totó Ribeiro afirmou que está fazendo um levantamento dos desmandos e que vai solicitar providências aos órgãos competentes.

Em Fagundes, a prefeita eleita Magna Dantas (PMDB) também vai solicitar auditoria ao TCE. Isto porque, conforme foi informada, o patrimônio público estaria sendo dilapidado.

Os aliados do prefeito derrotado, José Pedro (PSB), já teriam levado computadores, monitores, aparelhos de TV e até uma geladeira da sede da Prefeitura. A situação, segundo ela, é difícil, porque a população sofre com os desmandos.

Segundo ela, alguns convênios com o Governo Federal estão para vencer porque a Prefeitura não teve a iniciativa de tomar providências.

Outros convênios não foram renovados porque a Prefeitura não deu contrapartida. Magna espera que o prefeito, que deve entre dois e quatro meses aos fornecedores, ao menos pague os salários dos servidores.

 

Do Portal Correio

O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado nesta quinta (8). Arte: Reprodução

O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado nesta quinta (8). Arte: Reprodução

Serão iniciadas nesta sexta-feira (9) as inscrições do processo seletivo simplificado para a contratação de professores, diretores e vices para escolas cidadãs integrais e escolas cidadãs integrais técnicas, do Governo da Paraíba. O edital foi publicado no Diário Oficial do Estado nesta quinta (8).

De acordo com o edital, os candidatos poderão se inscrever exclusivamente pelo site da Fapesq, que vai organizar o processo. As inscrições continuam abertas até o dia 19 de dezembro. As provas deverão ocorrer em janeiro.

O processo seletivo tem validade de um ano e o objetivo de escolher profissionais para compor o banco de reserva técnica das unidades. A validação poderá ser prorrogada por um período de um ano.

As provas serão objetivas e oral. Uma das exigências para ser classificado é ter experiência de dois anos para o cargo de diretor e seis meses para professor.