Nenen Patriota é poeta, professor e ativista cultural. Foto: Facebook

Nenen Patriota é poeta, professor e ativista cultural. Foto: Facebook

NOVENÁRIO DA VERDADE! (TÍTULO ALTERNATIVO: O SERTÃO NÃO QUER SER A CAPITAL)!
PRIMEIRA NOVENA ( PAI NOSSO QUE QUE ESTÁS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME) – O primeiro equívoco do deputado Antônio Moraes é imaginar que capital seja algo superior. Capital não é crédito, mérito ou honraria. Capital é centro administrativo e centro político de altíssima responsabilidade. Sertão não é descrédito, demérito ou desonra. Sertão é raiz, identidade indestrutível e PATRIMÔNIO Cultural da Resistência! Eis a distinção. Ela (capital) se sustenta por seus valores; ele (sertão), igualmente;

 

SEGUNDA NOVENA (VENHA A NÓS O VOSSO REINO) – O segundo equívoco (este imperdoável) é mandar elaborar um Projeto de Lei sem conhecimento da temática nem da história de um povo e, muito menos, de toda uma região, que inclusive, ultrapassa as fronteiras da divisa pajeuzeira;

 

TERCEIRA NOVENA (SEJA FEITA A VOSSA VONTADE) – Para esclarecer quem é ignorante na temática da Poesia Popular, é oportuno que se elenque os 30 municípios que carregam o aroma da poesia no sertão de Pernambuco e da Paraíba, excluindo-se naturalmente, os municípios de outras regiões dos dois estados. São 15 municípios paraibanos e 15 pernambucanos. Da Paraíba, são: 1- Teixeira; 2- Matureia; 3- Patos; 4- Imaculada; 5- Taperoá; 6- Ouro Velho; 7- Prata; 8- Sumé; 9- Monteiro; 10- Livramento; 11- Pombal; 12- Cajazeiras; 13- Pilar; 14-Desterro e 15- Princesa Isabel. Do sertão de Pernambuco, são: 1- São José do Belmonte; 2- Sertânia; 3- Arcoverde; 4-Serra Talhada; 5-Afogados da Ingazeira; 6- Iguaraci; 7- Ingazeira; 8- Tabira; 9- Triunfo; 10 – Carnaíba; 11- Tuparetama; 12- Santa Terezinha; 13- Brejinho; 14- Itapetim e 15- São José do Egito. Quem quiser, faça igual a mim, passe 40 anos pesquisando e saiba o histórico, a prática, o cotidiano, a trajetória e as tradições poéticas dos 30 municípios iluminados dos sertões de Pernambuco e da Paraíba;

 

QUARTA NOVENA (ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU) – Esclareça-se, também, que das 12 “cidades” citadas do Pajeú das Flores não há uniformidade similar entre elas. Cada qual teve e tem suas peculiaridades sui generis. Há uma relação parecida, mas o histórico faz-se distinto, inconfundível e autêntico;

 

QUINTA NOVENA (O PÃO NOSSO DE CADA NOS DAI HOJE) – No Pajeú, Santa Cruz da Baixa Verde, Quixaba, Solidão e Calumbi não exalam a mesma verve poética dos demais 12 municípios. Há manifestações e potencialidades isoladas, mas não raízes e frutos cotidianos e genuínos de efervescência no campo da poesia. Tal fato não as torna menores. Simplesmente são universos paralelos;

 

SEXTA NOVENA (PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS) – Tabira não é apenas um centro de produção poética de inteligência genial. Tabira é o município da religiosidade arraigada na alma popular. Tabira tem muito mais. De Dona Nevinha Pires, Dedé Monteiro (e família), Sebastião Dias, Genildo Santana, Pedro de Alcântara, da APPTA, dos educandários de qualidade, das festas populares, da Missa do Poeta, dos Grupos de Dança, do comércio pujante, do Movimento de Música Alternativa, da culturalíssima Feira do Gado, dos vaqueiros, aboiadores, das bandas marciais extraordinárias e das crianças e adolescentes aprendendo versificação com os mestres todo o tempo, dentre outras aptidões. Tabira é, sem dúvida, a “Cidade das Tradições”, tal qual Teixeira, Monteiro, Patos, Brejinho, Itapetim, São José do Egito (única cidade do Brasil a ter a Disciplina de Poesia Popular), Tuparetama, Triunfo e Serra Talhada. Todas elas multiculturais. Tabira não precisa de oficialismo pasteurizado da legalidade em forma de “consolação”. Tabira não necessita de condecorações oriundas de proselitismo politiqueiro. Ela já é sublime pela própria natureza e grandeza de seu povo;

 

SÉTIMA NOVENA (ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO) – Contar poetas por metro quadrado ou somar quem lança mais livros é matemática inútil. O que mede a legitimidade poética de um município é sua história, sua trajetória e suas manifestações conhecidas no Nordeste, no restante do Brasil e fora dele;

 

OITAVA NOVENA (E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO, MAS LIVRAI-NOS DO MAL…) – Eis a história inequívoca e inapelável. Por volta de 1720, surgiram os primeiros poetas cantadores na serra de Canudos (hoje, Teixeira), sendo o primeiro genial repentista Agostinho Nunes da Costa, nascido em 1797, pai de três filhos cantadores, dentre eles, Ugolino (mais poeta que o pai e os irmãos). Por volta de 1750, alguns repentistas seguiram a nascente do Rio Pajeú (localizada em Brejinho) e encontraram um lugarejo denominado Umburanas (hoje, Itapetim) e lá se alojaram. Por volta de 1780, muitas destas famílias e seus descendentes passaram a residir em uma povoação maior, chamada de São José das Queimadas e depois São José da Ingazeira (hoje, São José do Egito). Por mais que exponha bairrismo, nada mais coerente que Teixeira ser a TERRA-MÃE DA CANTORIA; Itapetim, O VENTRE IMORTAL DA POESIA e São José do Egito, O BERÇO IMORTAL DA POESIA. A sequência foi recorrente. O Rio cuidou de expandir o seu mais rico fruto… O pioneirismo ou nascedouro se manteve nas três estrelas reluzentes das duas regiões circunvizinhas. Teixeira ofuscou o passado e o resgatou; Itapetim sempre manteve o vigor e São José do Egito aglutinou mais e se tornou mais conhecida no Brasil e no exterior. Qualquer versão não passa de versão. O que externo aqui é fato;

 

9- NOVENA FINAL (AMÉM)! –
QUEM NOSSA HISTÓRIA DESMENTE
NÃO CORRÓI O PATRIMÔNIO
COMO O “DETURPADO” ANTÔNIO
MORAES, TÃO INCOERENTE
SEU GESTO FOI IMPRUDENTE
ILEGÍTIMO, BANAL
UM ERRO CRASSO, FATAL
POR SER NÉSCIO NA RAZÃO…
SERTÃO É SEMPRE SERTÃO
CAPITAL É CAPITAL!
(POR NENEN PATRIOTA – Em 24/06.2017)

nenen-patriotaMESTRE ULYSSES LIMA E DONA MARIA JOSÉ UNIDOS NA ETERNIDADE!!!

Faleceu no último domingo dona Maria José, esposa do maestro Ulysses Lima. Uma egipciense radicada em Belo Jardim. Sua vida foi uma referência de amor, companheirismo, fé, fraternidade, ternura, dignidade e riqueza interior. Uma das três idealizadoras da Festa das Marocas (por alguns chamada de Festa da Redenção), dona Maria José deixou Belo Jardim de Luto, São José do Egito e o Pajeú das Flores. A coluna externa solidariedade a todos os familiares!

 

LUTO PARA A POESIA

A poesia é movida pelo espírito libertário do livre-arbítrio, da inspiração democrática e da força inquebrantável dos direitos humanos. Em um país onde a democracia está sendo extinta com golpes descarados ao Estado Democrático de Direito, vejo a poesia e os poetas atônitos com o luto que obscurece a nossa pátria…

 

DO LUTO À LUTA!!!

Não há melhores dias se nos desvencilhamos da luta por nobres ideais. Não devemos cansar de perseguir nossos sonhos de justiça social e vida fraterna com soberania de nosso país. Não me entrego aos vendilhões do Brasil. Os ideais estão vivos em minha trajetória. Vamos à luta!!! Resistir é preciso!

 

MORO DESMORONADO!

A prisão de Eduardo Cunha foi um jogo de cena para imbecil assistir. Um teatro de 5ª categoria. Não convenceu quem quer que seja. É artifício para prender Lula mais adiante. Não colou. Na época em que o povo teme os palhaços, Moro é uma palhaço sem máscaras…

 

MORO NÃO TEM MORO…

Wagner Moura e Rodrigo Lombardi não aceitaram interpretar o papel de Moro no Cinema. Só sobrou Alexandre Frota…

 

O SILÊNCIO DOS CULPADOS

Após retirarem Dilma do poder as panelas estão abandonadas. Quem clamava por um país justo guardou as panelinhas da Tramontina. Agora é só silêncio. Não se lutava por uma bandeira… Queriam apenas derrubar o mastro. Cúmplices golpistas calaram envergonhados!

 

FRASE DA SEMANA!

“Lula não quer o pior do pior. Ele é um estadista. Quer o melhor do melhor!”

Paulo Henrique Amorim

 

*As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net

nenen-patriotaABERTURA EM VERSOS

Grato, Geraldo Palmeira

Por ampliar universos

E por fazer-me o convite

Agradeço com meus versos

Eis aqui minha coluna

Que no Blog coaduna

Fatos COM TEXTOS DIVERSOS!

 

DE PERNAMBUCO PARA O MUNDO!

O filme Aquarius, encenado no edifício Aquarius no bairro do Pina (daí o nome) é um deleite para os aficionados da 7ª arte. Mesmo perseguido pelo Governo federal, a película tem um belo enredo e conta com uma interpretação magnífica de Sônia Braga. Compenetrada, repleta de densidade e encantadora. Além do Brasil, Aquarius está conquistando o mundo. Imperdível!

 

EDUCAÇÃO QUESTIONADA

O Ministro da Educação afirmou que os professores gozam de 45 dias de férias e recesso e lancham nas escolas. Para ele é muita mordomia. É bom perguntar ao ministro: Quantos dias de folga os deputados e senadores têm por ano?

 

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

A violência e o machismo aumentam no Brasil. Quando os “homens’ passarão a usar a força da inteligência e sepultar a força física que envergonham toda uma nação? É hora de fazer algo com urgência.

 

FRATURA EXPOSTA

O preconceito contra a negritude está crescendo assustadoramente nos Estados Unidos e no Brasil. Quando estas pessoas segregacionistas aprenderão que somente no respeito aos diferentes seremos capazes de construir uma sociedade igualitária? Que triste sina… A vida não se resume a uma simples questão de melanina…

 

A FRASE DA SEMANA

Nunca mantive ódio aos torturadores; como vou manter ódio aos traidores? (Dilma Rousseff)

 

 

*As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.