Faculdade Vale do Pajeú, em São José do Egito. Fotos: Jairo Rafael

Faculdade Vale do Pajeú, em São José do Egito. Fotos: Jairo Rafael

Notícia boa para o Pajeú! A Faculdade Vale do Pajeú, com sede em São José do Egito, recebeu na manhã desta quarta (11) o resultado da avaliação empreendida por técnicos especialistas do Ministério da Educação (MEC) durante a semana passada. De acordo com a divulgação, a FVP atingiu conceito 4 (escala de 0 a 5).

Com essa nota a instituição já se credencia para obter vantagens que podem beneficiar seus estudantes, entre elas um maior número de vagas no Fies e Prouni.

O diretor-presidente da FVP, Dr. Painha, comemorou o resultado obtido com a avaliação e disse: “Parabéns ao povo do Pajeú e a todos os envolvidos que se esforçaram muito para atingir esse padrão de excelência que hoje se converte em resultado também aos olhos do MEC”.

Outras informações sobre início de atividades deverão ser dadas em breve pela direção da faculdade, que vai ofertar inicialmente de forma presencial os cursos de Direito, Administração, Contábeis, Enfermagem e Pedagogia, além de dezenas de cursos à distância. Cursos de pós-graduação também deverão ser oferecidos.

Faculdade Vale do Pajeú, em São José do Egito

Faculdade Vale do Pajeú, em São José do Egito

Faculdade Vale do Pajeú: últimos ajustes antes da visita do MEC

Faculdade Vale do Pajeú: últimos ajustes antes da visita do MEC

Trabalho intenso na Faculdade Vale do Pajeú (FVP) em São José do Egito. Nos últimos dias a sede da instituição vem passando por ajustes, organização de salas e laboratórios e montagem de equipamentos para a vistoria que será executada por técnicos do Ministério da Educação (MEC).

A previsão é que nesta terça (3) a equipe chegue a São José para avaliar se a estrutura está apta para a liberação dos cinco cursos iniciais que farão parte da graduação (Direito, Contabilidade, Administração, Pedagogia e Enfermagem).

Os servidores do MEC devem ficar na Terra da Poesia provavelmente até a sexta-feira (6).

Este é um dos momentos mais importantes para a implantação do projeto. O diretor-presidente da FVP , Painha Advogado, vem acompanhando esse trabalho final na estrutura em todos os expedientes de serviço.

Faculdade Vale do Pajeú: últimos ajustes antes da visita do MEC

Faculdade Vale do Pajeú: últimos ajustes antes da visita do MEC

Auditório da FVP recebe a denominação “Deputado José Marcos de Lima”

Auditório da FVP recebe a denominação “Deputado José Marcos de Lima”

A Faculdade Vale do Pajeú deve receber na próxima semana vistoria de técnicos do Ministério da Educação (MEC). Com suas instalações praticamente concluídas, nos últimos dias vem sendo desenvolvido um grande trabalho para que pequenos detalhes na estrutura sejam finalizados. Durante esta semana, por exemplo, foram montados laboratórios e organizados recepção e diversas salas.

Numa ação inédita, onde normalmente prédios e/ou espaços recebem nomes de pessoas que já faleceram, a Vale do Pajeú está denominando diversas áreas homenageando cidadãos que continuam prestando relevantes serviços à comunidade.

Um dos maiores espaços é o auditório, que foi denominado de Deputado José Marcos de Lima.

De acordo com o diretor-presidente da FVP, Painha Advogado, “a iniciativa visa celebrar a atuação de pessoas que estão vivas; dar a verdadeira importância que sua trajetória representa junto à comunidade”. E completou: “No caso do auditório, fiz questão de homenagear o amigo Zé Marcos porque foi ele quem me ajudou quando saí daqui de São José para estudar em Recife; foi quem gerou condições para que eu e vários outros pudessem se formar”.

A Faculdade Vale do Pajeú deve iniciar suas atividades com cinco cursos presenciais. Ela ainda deve atuar com Educação à Distância (EAD) e pós-graduação.

Auditório Deputado José Marcos de Lima, na Faculdade Vale do Pajeú

Auditório Deputado José Marcos de Lima, na Faculdade Vale do Pajeú

Auditório Deputado José Marcos de Lima, na Faculdade Vale do Pajeú

Auditório Deputado José Marcos de Lima, na Faculdade Vale do Pajeú

Muitas pessoas nem sabem o que significa nem a importância de se obter o alvará de construção, que nada mais é do que um documento emitido pelas prefeituras municipais atestando que o projeto de construção, reforma ou demolição está atendendo à legislação vigente e que existe um responsável técnico pela execução da obra.

O alvará de construção pode variar de nome conforme a cidade, também sendo chamado de DAM – (documento de arrecadação fiscal no caso de São José do Egito).

Ele garante que a obra foi aprovada pelas autoridades técnicas do município quanto às questões urbanísticas legais, define um prazo e quem será o responsável por construir atendendo às questões de saúde, segurança e meio ambiente.

Por esses motivos, o alvará de construção deve ficar na obra para consulta da fiscalização ou para demonstrar a regularidade da obra para a vizinhança.

E para cumprir com a legislação o empresário e advogado Cleonildo Lopes da Silva – popular Dr. Painha – pagou o DAM para o início das obras de construção da Faculdade Vale do Pajeú.

O valor para a liberação foi de R$ 8.125,12 (oito mil, cento e vinte e cinco reais e doze centavos), após cumpridas todas as exigências legais e a edição de um decreto municipal que majorou as taxas de licença de construção.

A Faculdade Vale do Pajeú empreenderá nesta fase a construção de 12 (doze) salas de aula, setor administrativo, biblioteca, sanitários, auditório e área social, entre outros departamentos.

O lançamento da pedra fundamental da faculdade acontecerá após o empresário e advogado Cleonildo Lopes conseguir uma agenda com lideranças e amigos que o apóiam no empreendimento.

“Apesar das dificuldades enfrentadas, da majoração de taxas e rigor na fiscalização, estou satisfeito e feliz, pois vou conseguir realizar um sonho do povo egipciense, dos pais de famílias que sonhavam com seus filhos se formando aqui em São José do Egito. Graças ao nosso Deus em breve isto será realidade”, disse Dr. Painha.

Alvará de construção da Faculdade Vale do Pajeú

Alvará de construção da Faculdade Vale do Pajeú

DAM pago autoriza a entrega do alvará

DAM pago autoriza a entrega do alvará

No Tribunal de Justiça de Pernambuco

No Tribunal de Justiça de Pernambuco

No início da tarde desta sexta-feira (31) o advogado Cleonildo Lopes, conhecido como Painha Advogado, diretor-geral da Faculdade Vale do Pajeú, que será construída em São José do Egito, fez anúncio da conquista de um juizado especial no terreno da futura instituição de ensino.

Segue a nota na íntegra e as fotos do encontro com autoridades no Tribunal de Justiça de Pernambuco:

“A Faculdade Vale do Pajeú vem com toda satisfação informar ao povo Egipciense, bem como a toda população do Vale do Pajeú, que será criado no mesmo terreno da faculdade um Juizado Especial.
Esta conquista tem como seu patrono o Dr. Francisco Tenório, Desembargador do Tribunal de Justiça, que interveio junto ao Excelentíssimo Sr. Presidente do Tribunal de Justiça – Dr. Leopoldo de Arruda Rapouso, como também foi significante o apoio do Ex- Presidente da Assembleia Legislativa -José Marcos de Lima, do Deputado Rogerio Leão e o Advogado Dr. Gilberto Costa, membro da Ordem dos Advogados do Brasil e representante do Ex-Prefeito Dr. Romerio Guimarães.
Também foram convidados o Prefeito Evandro Valadares e o Presidente da Câmara Municipal – Sr. Antônio Andrade, os quais por motivo de agenda não puderam se fazer presentes.
Nesta audiência a Faculdade Vale do Pajeú, apresentou ao Presidente do Tribunal de Justiça o projeto estrutural da faculdade, bem como a necessidade de buscar os órgãos do judiciário e executivo, em prol de trazer esses poderes mais próximos ao cidadão para melhor atende-los.
Assim é com muita felicidade que a Faculdade Vale do Pajeú, através do seu Diretor Geral – Cleonildo Lopes da Silva, conhecido de todos por Painha Advogado, faz a integração dos poderes públicos com a sociedade, para que esta seja a grande vitoriosa em receber tais serviços fundamentais para Democracia.”

juizado_02

Painha falou sobre política e da construção da Faculdade Vale do Pajeú

Painha falou sobre política e da construção da Faculdade Vale do Pajeú

Neste sábado (11) o jornalista Geraldo Palmeira entrevistou na Rádio Cultura AM 1.320 KHz o advogado Cleonildo Lopes, conhecido como Painha. O profissional vem se destacando no segmento do Direito com seu escritório em Recife e está com seu nome em evidência em São José do Egito.

Há alguns que especulam que o advogado tem a intensão de candidatar-se a prefeito da Terra dos Poetas nas eleições de 2020. Evidentemente muito tempo ainda falta para o pleito, entretanto, em São José a política é frenética.

Na conversa com Palmeira, Painha, como prefere ser chamado, contou que desde criança teve contato com política. Seus pais sempre participaram de atividades em campanhas eleitorais e ele sempre estava junto. Em vários momentos fez questão de citar sua ligação com o ex-deputado Zé Marcos (PR), inclusive agradecendo por ter colaborado com sua formação quando estudava em Recife e residia em casa de estudantes.

Nas últimas eleições apoiou Dr. Romério Guimarães (PT), candidato a reeleição contra o atual prefeito Evandro Valadares (PSB). Painha analisa que faltou muito pouco para que o petista obtivesse êxito. Citou como fator negativo na campanha a sensação de “já ganhou” e disse que faltou mais diálogo com Zé Marcos.

Questionado se realmente objetiva candidatar-se a prefeito, considerou: “Quem não tem vontade de ser prefeito de São José do Egito?”. Painha considera ser muito cedo para tratar do assunto, citando que existem muitos nomes fortes que podem entrar na disputa, entre eles os ex-prefeitos Romério e Zé Marcos.

Um dos pontos fortes da entrevista, e amplamente aguardado, foi a divulgação, pela primeira vez à imprensa, da construção de uma faculdade em São José do Egito.

O advogado informou que em abril próximo estará convidando a sociedade para evento que lançará efetivamente o projeto. O terreno onde os prédios serão edificados já foi adquirido – fica logo após o Parque de Exposição José Custódio de Lima – e as obras de terraplanagem já estão sendo iniciadas. Outro ponto importante é que a documentação para a formalização do pedido de cursos, junto ao Ministério da Educação, já foi encaminhado e nos próximos dias novidades serão anunciadas.

Indagado sobre os primeiros cursos que devem fazer parte da estrutura, Painha informou que inicialmente serão ofertadas as graduações em Enfermagem, Ciências Contábeis, Administração de Empresas e Pedagogia, além de turmas de pós-graduação.

Quando concluída, a Faculdade Vale do Pajeú – como será chamada, terá 12 salas de aula, laboratórios, biblioteca e diversos outros setores.

Na conclusão da entrevista, perguntado sobre o que São José carece mais, Painha disse: “Ideias novas, que arestas políticas sejam esquecidas e que todos se unam, independentemente de cor partidária, para trazer empresas para o município”.

Todos os sábados, às 11h, a AM 1.320 KHz leva ao ar o Debate na Cultura.

Confira o vídeo realizado após a entrevista, onde Painha fala exclusivamente da futura Faculdade Vale do Pajeú: