Vista aérea de Livramento (PB). Foto: Marquinho33

Vista aérea de Livramento (PB). Foto: Marquinho33

O município de Livramento, no Cariri da Paraíba, a 243 Km de João Pessoa, em meio a uma grave crise gerada pela pior seca da história daquele estado, poderá ter uma grande festa de 54 anos de emancipação política se depender da prefeitura reeleita Carmelita Ventura (PR). A localidade está na lista dos 196 municípios em situação de emergência na Paraíba. Conforme o Tribunal de Contas do Estado (TCE), por estar na lista, a contratação de bandas é ilegal e vai determinar o cancelamento do evento.

Foi disponibilizado um banner no site oficial da prefeitura onde qualquer pessoa pode acessar e votar na enquete para escolha da atração musical da festa. Há três opções: Luan Estilizado, Magníficos e Pedrinho Pegação. A votação ficará válida até o dia 20 de novembro. O evento está programado para dezembro.

Uma segunda enquete também está sendo feita, entretanto no Facebook da prefeitura. São dez atrações musicais que, segundo escreveu a gestora, “escolham que vai abrilhantar nossa Festa” (sic). A enquete também ficará no ar até domingo (20).

O presidente do TCE, conselheiro Arthur Cunha Lima, disse que vai emitir um comunicado para que a prefeitura cancele o evento e não realize a contratação de bandas para a festividade.

Gestora é acusada pela prática de atos de nepotismo com a nomeação de 21 pessoas em situação de parentesco. Foto: Google/Street View

Gestora é acusada pela prática de atos de nepotismo com a nomeação de 21 pessoas em situação de parentesco. Foto: Google/Street View

A prefeita afastada Francisca Gomes Araújo Mota, de Patos (Paraíba), a 307 Km de João Pessoa, está com um sério problema pra resolver. A Promotoria do Patrimônio Público daquele município do Sertão paraibano ajuizou uma ação civil de improbidade administrativa contra a gestora pela prática de atos de nepotismo com a nomeação de 21 pessoas em situação de parentesco – entre as quais a própria filha – e com subordinação hierárquica para cargos comissionados ou temporários da prefeitura.

O Ministério Público requer ainda na ação que o município se abstenha de realizar nomeações, contratações por excepcional interesse público ou contratações de empresa para prestação de serviços com sócios ou funcionários que tenham parentes até o terceiro grau, independentemente de subordinação hierárquica.

Segundo o promotor Alberto Vinícius Cartaxo, essa conduta ofende a Súmula nº 13 do Supremo Tribunal Federal e parcialmente a Lei Municipal nº 3.543/2006. “Tais nomeações e contratações são afrontas aos princípios da impessoalidade e da moralidade”, complementa.

A Promotoria chegou a expedir em julho a recomendação que previa a tomada de medidas no combate à acumulação de cargos e ao nepotismo, mas não teve resposta da Prefeitura de Patos. Na ação, o promotor destaca que, até o afastamento da prefeita, decorrente de uma determinação da Justiça Federal, no último dia 9 de setembro, as situações de nepotismo perduraram sem qualquer modificação relevante.

A ação da promotoria requer a condenação da prefeita por ato de improbidade administrativa com aplicação das sanções previstas no artigo 12, inciso III, da Lei 8.429/92, em especial a suspensão dos poderes políticos, em decorrência do dolo, da gravidade e da repercussão social dos atos ilegais praticados.

A prefeita está afastada desde setembro e quem comanda o Executivo é o seu vice, Lenildo Morais.

 

torres_energia

Imagem ilustrativa

A maior cidade do interior da Paraíba, Campina Grande, e mais 72 municípios paraibanos amanheceram nesta segunda-feira (14) sem energia elétrica. O apagão teve início por volta das 5h10, horário local, e, conforme a Energisa, atingiu 80% da região central do Estado. Por volta das 10h o fornecimento de energia elétrica foi retomado em 90% das localidades afetadas. 

Segundo a concessionária de energia elétrica, 410 mil imóveis, entre residenciais e comerciais, ficaram às escuras. O apagão também afetou o funcionamento de semáforos e complicou o trânsito. Em Campina Grande, agentes da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) orientaram motoristas nas principais vias. 

Em nota, a empresa responsável pela distribuição de energia lamentou a interrupção no fornecimento e explicou o que aconteceu: “A Energisa informa que desde às 5h10 desta segunda-feira, 14, a Subestação Campina Grande 2, controlada pela Chesf, está fora de operação. A suspensão do abastecimento afeta 80% da região Centro do estado, incluindo Campina Grande. A Energisa lamenta o transtorno e está em contato permanente com a Chesf para obter informações sobre a normalização do abastecimento pela mesma”. 

Boqueirão tem apenas 5,8% de sua capacidade. Foto: Reprodução

Boqueirão tem apenas 5,8% de sua capacidade. Foto: Reprodução

Tem piorado a cada dia a situação dos 127 açudes monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). De acordo com o último levantamento, 66 mananciais do estado estão em situação crítica e praticamente secos, com menos de 5% do volume; 28 reservatórios estão em observação, com menos de 20% da capacidade; e apenas 33 estão com capacidade superior a 20%.

É nos grandes açudes ondem se encontram as situações mais complicadas, como o Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão, que tem apenas 5,8% da capacidade, ou 23,9 milhões de metros cúbicos (m³) do total de 411,6 milhões de m³.

Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, é outro manancial que enfrenta o problema. Ele registra 5,4% da capacidade, ou 13,8 milhões de m³ do total de 255 milhões de m³ que ele pode armazenar.

Também enfrentam problemas os açudes de Mãe d’Água, com 8%, (45,7 milhões de m³); Acauã, em Itatuba, com 9% da capacidade (22,8 milhões de m³); Lagoa de Arroz, em Cajazeiras, com 14,1% (11,3 milhões de m³); e Farinha, em Patos, com 16,8% (4,3 milhões de m³).

Já outros mananciais estão secos ou praticamente secos, como Coremas, em Coremas, com 2,8% (16,3 milhões de m³); Baião, em São José do Brejo do Cruz, com 4,3% (1,6 milhões de m³); Sumé, em Sumé, com 3,4% (1,5 milhões de m³); Jatobá I, em Patos, com 4,2% (742,4 mil m³); e Cordeiro, no Congo, com 0%.

 

Segundo dados da Aesa, os açudes que abastecem João Pessoa registram bons níveis em comparação aos outros mananciais. Em Marés, o açude acumula 1,4 milhões de m³, ou 69,9% da capacidade total, que é de 2,1 milhões de m³. Já no açude de Gramame/Mamuaba, que fica no município do Conde, na Grande João Pessoa, o volume atual é de 46,2 milhões de m³, ou 81,2% da capacidade total de 56,9 milhões de m³.

Gol pode deixar de operar em Campina Grande em 2017. Foto: Reprodução

Gol pode deixar de operar em Campina Grande (PB) em 2017. Foto: Reprodução

A partir de abril de 2017 a Gol Linhas Aéreas pode deixar de operar voos no Aeroporto João Suassuna, em Campina Grande (PB). A população poderá ficar sem voos pois a companhia é a única presente no município. São dois voos, um no período da tarde e outro de madrugada.

A data foi anunciada pelo representante da Gol, Marcos Tognato, durante uma reunião com o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB).

O encontro teve como objetivo tentar resolver um imbróglio com o empresário Marcos Guedes, que detém a concessão do posto de combustível no sítio do aeroporto sem utilizar qualquer bandeira. Sem bandeira os aviões da Gol não são abastecidos, tornando a operação mais cara.

Informações dão conta que a Gol é obrigada a abastecer suas aeronaves em João Pessoa e Petrolina (PE) para manter voos em Campina.

Ao inserir João Pessoa e Petrolina na rota os custos da operação aumentam e, consequentemente, o preço das passagens. A empresa não pretende mais arcar com esse prejuízo.

diplomacaoJuízes eleitorais de comarcas do Cariri paraibano já agendam diplomações dos prefeitos e vereadores eleitos para o período de 2017-2020. Em vários municípios já há datas definidas.

Em São João do Cariri, às 10h do dia 02 de dezembro, acontecerão as diplomações dos eleitos daquela comunidade além dos próximos administradores de Caraúbas e Gurjão.

No dia 06 de dezembro, às 17h, atos de diplomação em Sumé envolvendo também os próximos gestores do Congo e de Amparo.

Em Serra Branca o ato foi confirmado para o dia 14 de dezembro. Mais três municípios, que compõem a 58ª zona (São José dos Cordeiros, Parari e Coxixola) participam da solenidade que será às 16h.

Os eleitos de Juazeirinho serão diplomados no Fórum junto aos de Santo André e Tenório no dia 15 de dezembro, 8h.

Também no dia 15 dezembro marcadas diplomações em Cabaceiras, às 10h, para os eleitos daquele município e também de Barra de São Miguel e São Domingos do Cariri.

Em Monteiro, maior cidade do Cariri, a diplomação, que também acontecerá para eleitos de Camalaú, Zabelê, São João do Tigre e São Sebastião do Umbuzeiro será no dia 16 de dezembro às 10h.

cantadoresNo próximo sábado (5) Campina Grande (PB) sedia no Teatro Municipal Severino Cabral a 10ª edição do Desafio Estado x Estado. O evento é organizado pelo poeta declamador Iponax Vila Nova e promovido pelo Clube do Repente. Seis estados serão representados por dez cantadores concorrentes. O evento irá escolher o melhor repentista do país. O festival terá início às 20h e acontece em formato de performance individual.

Este ano o Desafio tem como novidade o sorteio das duplas, que acontecerá no momento da apresentação. Irão se apresentar os repentistas Sebastião Dias (PE) e Raullino Silva (RN); Rogério Meneses, João Lourenço e Raimundo Caetano (PB); Ivanildo Vila Nova e Luciano Leonel (PE); Acrísio de França (CE); Hipólito Moura (PI); Gilberto Alves (AL). A comissão julgadora é formada também por repentistas: Tião Lima, Miro Pereira, Edezel Pereira, Espingarda do Cordel, Jorge Macedo e Erasmo Ferreira.

Na primeira etapa a comissão tem de emitir avaliação e escolher, por ordem, os quatro primeiros colocados. Na sequência acontece a segunda etapa, a semifinal. Por fim dois se enfrentam na finalíssima. De acordo com Iponax Vila Nova, organizador do evento, os temas são os mais variados possíveis.

 

paraibaO secretário de Finanças e Orçamento da Paraíba, Tárcio Handel Pessoa, assegurou pagamento dentro do mês trabalhado em novembro, dezembro e 13º salário aos servidores estaduais. Ele disse que os recursos do abono estão em caixa e que será pago “até o final do exercício financeiro”.

De acordo com o secretário, 19 estados não pagam os servidores em dia e, apesar da crise, o governo paraibano continua com estabilidade na sua economia e mantém investimentos.

campina-grande-paraiba

Levantamento divulgado pelo Instituto Nacional do Semiárido (Insa) apontou Campina Grande (PB) e Mossoró (RN) empatadas como municípios com melhor Índice de Desenvolvimento Humano no semiárido. Campina e o município potiguar atingiram média 0,720. Quanto mais próximo de 1 for o índice, melhor é o resultado.

 

O estudo mostrou ainda que Campina Grande ocupa a segunda colocação no ranking de municípios mais populosos do Semiárido, com 385.213 habitantes, perdendo apenas para Feira de Santana, na Bahia, que tem 556.642 moradores.

 

O levantamento também divulgou gráficos referentes ao sistema de coleta de lixo e esgotamento sanitário. Confira mais informações neste link

 

O Semiárido brasileiro se estende por oito estados do Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) mais o Norte de Minas Gerais.