A Educação da rede municipal de São José do Egito, gestão 2013-2016, do então prefeito Romério Guimarães, conseguiu elevar suas metas no Saepe (Sistema de Avaliação da Educação Básica de Pernambuco) a cada ano, é o que mostra levantamento disponibilizado pela secretaria estadual do segmento.

Em 2016, último ano do mandato de Guimarães, o município atingiu significativos resultados superando as dos anos anteriores bem como a média de Pernambuco.

Tais resultados, de acordo com o ex-prefeito Romério, “são frutos de um trabalho articulado entre todos os atores e segmentos que veem a educação como ferramenta de transformação social e o professor, juntamente com coordenadores escolares e equipe de ensino, são protagonistas do sucesso dos nossos estudantes”.

Segundo a ex-secretária municipal de Educação, Acidália Xavier, “foram desenvolvidos vários projetos de intervenção, diversas avaliações diagnosticas, simulados , aulões e aulas de reforço visando reduzir as dificuldades de aprendizagem”.

Os quadros abaixo dão consistência à informação. O material está disponível no site www.educacao.pe.gov.br:

Números do Saepe referentes ao município de São José do Egito no período de 2013-2016

Números do Saepe referentes ao município de São José do Egito no período de 2013-2016

Números do Saepe 2016 nos municípios do Pajeú

Números do Saepe 2016 nos municípios do Pajeú

Neste sábado (18) o Debate na Cultura com o jornalista Geraldo Palmeira Filho teve diversos entrevistados. A pauta principal foi a vinda dos ex-presidentes Lula e Dilma amanhã às obras da transposição em Monteiro (PB) e as novas perspectivas da política em Pernambuco. Participaram a deputada estadual Teresa Leitão (PT), do presidente da Câmara de Vereadores de São José do Egito – Antônio Andrade (PSB) e a vereadora recifense Marília Arraes (PT).

Diversos políticos locais estiveram presentes acompanhando as conversas, entre eles o ex-prefeito Romério Guimarães (PT), o parlamentares petistas Alberto de Zé Loló e Aldo da Clipsi e os vereadores do Partido da República (PR) Albérico Tiago e David Teixeira.

Teresa Leitão falou sobre o evento que acontece em Monteiro e apresentou dados da obra da Transposição do São Francisco nos governos de Lula e Dilma. De acordo com a deputada foram os governos dos petistas que tornaram esse sonho dos nordestinos possível. Leitão estará acompanhando os ex-presidentes neste domingo (19).

Na conversa com Antônio Andrade foi discutida a forma como o vereador vem adotando para conduzir o legislativo local. O socialista disse que sua gestão se sustenta na transparência e que o cidadão já tem a certeza que nenhuma matéria que seja encaminhada para análise e votação, da prefeitura ou de qualquer vereador, será engavetada. Andrade posicionou-se totalmente contra a Reforma da Previdência e disse que há um Brasil antes e outro após Lula. O presidente da Câmara egipciense taxou o governo de Michel Temer de elitista e o chamou de golpista.

A vereadora pelo Recife Marília Arraes, acompanhada de assessores e da poetisa Mariana Teles, contou como se passou o processo de sua mudança de partido em 2016. A neta de Miguel Arraes integrava os quadros do PSB e mudou para o PT em tempo de candidatar-se a seu terceiro mandato pela sigla. Ela discorda das práticas da legenda socialista e percebe que a sua transferência de partido se deu por avistar possibilidades de um trabalho mais participativo.

Marília comentou sobre as especulações envolvendo seu nome para uma possível pré-candidatura ao governo de Pernambuco nas eleições de 2018 e deixou claro que não lançou seu nome nem tampouco está montando palanque.

Questionada sobre o que o Estado mais carece atualmente, foi firme na resposta: “Nosso estado precisa de um líder, precisa de um governador em que o povo confie”. Marília, enfática, ainda disse: “Hoje, Pernambuco vive como se não tivesse governador, como se tivesse alguém ali naquela cadeira esperando o governador voltar pra efetivamente governar o Estado”.

Geraldo Palmeira entrevista a vereadora Marília Arraes (PT). Foto: Henrique Villar

Geraldo Palmeira entrevista a vereadora Marília Arraes (PT). Foto: Henrique Villar

Marília Arraes, Romério Guimarães, Edvaldo Campos, Aldo da Clipsi, Eduy Ribeiro e Alberto de Zé Loló no estúdio da Rádio Cultura AM 1320 KHz

Marília Arraes, Romério Guimarães, Edvaldo Campos, Aldo da Clipsi, Eduy Ribeiro e Alberto de Zé Loló no estúdio da Rádio Cultura AM 1320 KHz

Presidente da Câmara SJE também foi entrevistado no debate deste sábado (18)

Presidente da Câmara SJE também foi entrevistado no debate deste sábado (18)

Governador do Distrito 4.500 do Rotary Club na sede da instituição em São José do Egito. Fotos: Rotary Club/RC Distrito 4.500/Geraldo Palmeira

Governador do Distrito 4.500 do Rotary Club na sede da instituição em São José do Egito. Fotos: Rotary Club/RC Distrito 4.500/Geraldo Palmeira

Nesta quarta-feira (1º) o governador do Distrito 4.500 do Rotary Club (Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte), João Azevêdo Dantas, visitou o clube sediado em São José do Egito. O presidente da instituição na Terra dos Poetas, Tarcízio Leite, e demais associados, junto a integrantes do Interact e do Rotaract o recepcionaram na sede da entidade.

A Dantas foi apresentado o projeto Gol Legal que é desenvolvido pelo Rotary de São José há sete anos. Crianças beneficiadas com tal ação estiveram presentes. Em seguida o governador e demais rotarianos estiveram no Marco Rotário, na Av. 25 de Agosto, onde fizeram fotos; depois visitaram o Lar do Idoso e participaram na sequência de entrevista na Rádio Gazeta FM. No restaurante Sabor de Beijo, após o almoço de companheirismo, foi realizada reunião de trabalho.

A visita do governador de distrito de Rotary é um dos principais eventos junto aos clubes. João Dantas esteve na segunda passada no clube de Afogados da Ingazeira e na terça no de Itapetim.

visita governador 07

visita governador 05

visita governador 06

visita governador 03

visita governador 09

visita governador 10

visita governador 08

visita governador 01

Escolas de Referência. Foto: Divulgação

Escolas de Referência. Foto: Divulgação

A implantação das 33 novas escolas com ensino em tempo integral em Pernambuco está sendo anunciada hoje no Palácio do Campo das Princesas, com a presença do ministro da Educação, Mendonça Filho, o governador do Estado, Paulo Câmara, e o secretário de Educação, Frederico Amâncio. Serão financiadas por meio do Programa de Fomento à Implementação da Escola em Tempo Integral, cujo investimento total previsto pelo Governo Federal é de R$ 1,5 bilhão.

As outras duas escolas que serão convertidas para horário integral são de Igarassu e Paulista e estão dentro de um novo projeto da secretaria estadual que só será divulgado hoje, às 10h. Em entrevista à Rádio Folha 96,7 FM, Mendonça Filho anunciou que seriam liberados cerca de R$ 30 milhões para Pernambuco, garantindo, ainda, que a PEC da redução de gastos não trará impactos negativos à educação pública.

O orçamento da pasta previsto para o ano que vem será de R$ 139 bilhões, R$ 10 bilhões a mais que em 2016.  Segundo a SES, um projeto piloto de escola integral foi implantado em Olinda, com horário alternativo. É ele que será reproduzido nas duas cidades da Região Metropolitana – vagas ainda não foram divulgadas. Além de Igarassu e Paulista, instituições de 23 municípios passando por Zona da Mata e Agreste, até o Sertão, terão mudanças na carga horária. Recife, Bezerros, Caruaru e Gravatá, no Agreste, Vicência, Mata Norte, e Petrolina são algumas das cidades.

Atualmente, Pernambuco é sede de 300 Escolas de Referência no Ensino Médio (Erem) e 35 Escolas Técnicas Estaduais (ETE), duas categorias que funcionam baseadas no horário integralizado. Os números fazem do Estado referência na modalidade, que representa 43% das escolas de Ensino Médio.

Além dos recursos para a instalação do projeto do ensino médio com horário estendido, Mendonça Filho pretende liberar o montante para o programa Mediotec, também lançado semana passada. O projeto é um desmembramento do Pronatec e busca ofertar formação técnica e profissional a estudantes do ensino médio. Para 2017, serão investidos R$ 700 milhões e ofertadas 82 mil vagas.

Na ocasião, o MEC dará mais detalhes sobre o parcelamento dos recursos do Fundeb – que complementam a renda de estados e municípios nos pagamentos do salários dos professores.

 

Da Folha de Pernambuco

Carnaval 2017: Apenas músicos pernambucanos ou que tenham atuação cultural no Estado serão aceitos dentro das categorias. Foto: Reprodução

Carnaval 2017: Apenas músicos pernambucanos ou que tenham atuação cultural no Estado serão aceitos dentro das categorias. Foto: Reprodução

Está decidido: Artistas de forró eletrônico, forró estilizado, brega, swingueira, arrocha, funk, sertanejo e pagode estilizado não poderão se inscrever na convocatória do Governo de Pernambuco para o Carnaval de 2017. A decisão faz parte de um pacote de medidas da Secretaria de Cultura, através da Fundarpe e da Empetur que, no próximo ano, irão segmentar os recursos do Estado para ritmos específicos na folia.

 

Segundo o texto, 30% do orçamento serão para cultura popular, 40% para representantes da música da tradição carnavalesca, 10% para as orquestras de frevo e 20% para a música popular brasileira. Apenas músicos pernambucanos ou que tenham atuação cultural no Estado serão aceitos dentro das categorias.

 

Caso as prefeituras queiram fazer diferente não tem problema, mas o Estado vai usar a janela do Carnaval para ajudar quem precisa mais. O secretário de Cultura de Pernambuco Marcelino Granja foi enfático: “Não estamos dizendo o que é música popular ou não, mas os ritmos que deixamos de fora já têm outros privilégios durante o ano todo”.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, encerra 2016 levando para todos os estados do Brasil o modelo pernambucano de escolas em tempo integral, que ajudou a implantar, quando foi vice-governador de Jarbas Vasconcelos. Mendonça lançou uma política de indução de escolas em tempo integral com investimento de R$ 1,5 bilhão em todo o País. Na próxima quinta-feira (29), às 10h, no Palácio do Campos das Princesas, formaliza a adesão de Pernambuco ao programa do MEC. O Estado vai ganhar mais 31 escolas nesse formato.

O modelo pernambucano começou no Governo Jarbas, com Mendonça coordenando a implantação dos centros de ensino experimental. O sistema continuou com Eduardo Campos, João Lyra e Paulo Câmara. Hoje, Pernambuco é o Estado com maior rede de escolas no regime integral e virou modelo nacional.

“Educação não pode ter cor partidária. Com esse modelo Pernambuco conseguiu sair da 21 posição no Ideb há cerca de 12 anos, para o primeiro lugar este ano.”, lembrou Mendonça.

 

Da FolhaPE

Recife: 16ª posição no ranking de cidades mais vulneráveis do mundo quando se trata de mudança climática. Foto: Reprodução

Recife: 16ª posição no ranking de cidades mais vulneráveis do mundo quando se trata de mudança climática. Foto: Reprodução

Reduzir a erradicação de árvores e apostar em combustíveis mais limpos são duas das medidas que a Prefeitura do Recife promete adotar a partir de agora para sair da 16ª posição no ranking de cidades mais vulneráveis do mundo quando se trata de mudança climática. O plano foi anunciado na manhã desta segunda-feira (26) pela gestão municipal.

O Plano de Redução de Gases de Efeito Estufa (GEE) foi elaborado com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e aponta as principais ações de combate às mudanças do clima na Capital.

Segundo o levantamento mais recente, foi registrada na capital uma redução de 266,9 mil toneladas de gás carbônico, entre os anos de 2014 e 2015. No entanto, eventos como a Copa do Mundo, com mais voos, e a ampliação do consumo de eletricidade, agravaram o cenário ambiental.

Conforme a PCR, o plano será construído, mapeando as necessidades e áreas que mais precisam de atenção. Serão feitas campanhas de conscientização, mitigação de impactos e adaptação de efeitos irreversíveis.

No conjunto estão também a adoção da bicicleta, energia solar, reciclagem e a construção de mais áreas verdes. A ideia é de que sejam políticas do poder público e também da iniciativa privada.

 

Da FolhaPE

Após recorrer à Justiça, o Estado de Pernambuco conseguiu suspender as liminares que garantiam aos presidentes e vice-presidentes da Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados Policiais e Bombeiros Militares (ACS) e da Associação dos Militares Estaduais (AME) o afastamento de suas funções na corporação para atuarem nas associações.

Com a suspensão os militares devem atender à decisão do Comando Geral da PM que os convocou a se apresentarem ao quartel para cumprirem jornada de trabalho.

Essa decisão do comando havia sido suspensa por duas liminares em favor de Alberisson Carlos da Silva e Nadelson Costa Leite (presidente e vice da ACS) e de Vlademir José de Assis e Yulo Eugênio Quixaba de Araújo (presidente e vice da AME).

Prefeitura do Recife. Foto: Reprodução/Google Maps

Prefeitura do Recife. Foto: Reprodução/Google Maps

Os secretários Antônio Alexandre (Planejamento Urbano) e Alexandre Rebêlo (Planejamento e Gestão) apresentaram ontem a reforma administrativa da Prefeitura do Recife, com redução de nove secretarias, passando de 24 para 15, e três órgãos da administração indireta, de 11 para oito, o que corresponde a uma redução de 35% na estrutura. Segundo os auxiliares, a expectativa é economizar R$ 81 milhões ao ano – orçamento anual da PCR é da ordem de R$ 4 bilhões ao ano.

Rebêlo afirmou que, posteriormente, haverá cortes em torno de 35% nos cargos comissionados – atualmente, são cerca de 2.600 servidores em comissão, segundo a PCR – e também de secretarias-executivas. Segundo a PCR, a redução de executivas ocorrerá em janeiro e será maior do que 40% – hoje, são 66.

A estrutura passará a contar com as secretarias de Finanças; Planejamento e Gestão de Pessoas; Governo e Participação Social; Saúde; Educação; Segurança Urbana; Desenvolvimento Social, Juventude e Direitos Humanos; Mulher; Cultura; Planejamento Urbano; Turismo, Esporte e Lazer; Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente; Mobilidade e Controle Urbano; Infraestrutura e Habitação; e Saneamento.

Com a reforma, a pasta de Imprensa passa a funcionar como Gabinete de Imprensa e a de Assuntos Jurídicos se incorpora à Procuradoria-Geral do Município. Há ainda entre os “órgãos de assessoramento imediato”, a Controladoria-Geral e o Gabinete de Projetos Especiais. Além das estruturas de apoio: gabinete do prefeito, do vice, assessoria especial e representação em Brasília e Relações Internacionais.

As atribuições de três pastas (Administração e Gestão de Pessoas, Planejamento e Gestão e Finanças) passarão a ser reorganizadas em duas: Planejamento e Gestão de Pessoas e a de Finanças. A de Governo e Participação Social absorve a de Relações Institucionais. Infraestrutura e Serviços Urbanos se funde à de Habitação. Já a de Desenvolvimento Social incorpora Juventude e Enfrentamento ao Crack e outras Drogas. Esta havia sido criada em 2015. A de Esportes é incorporada à de Turismo e Lazer.

Na administração indireta, Empresa de Urbanização do Recife (URB), Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e Companhia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) deixam de ser empresas públicas e sociedades de economia mista e passam a ser autarquias.

Antônio Alexandre explicou que as mudanças de natureza jurídica poderiam proporcionar aos órgãos explorar atividades econômicas, com cobrança de tributos. Com estas alterações, a PCR visa economizar R$ 36 bilhões ao ano, só na questão tributária.

Os órgãos extintos são Instituto de Assistência Social e Cidadania (IASC), Administração do Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães (AGEGM) e Autarquia de Saneamento do Recife (Sanear). O primeiro será incorporado à pasta de Desenvolvimento Social, Juventude e Direitos Humanos, o segundo será atribuição de Turismo, Esportes e Lazer e o último deixa de existir.

Alexandre destacou que o processo de readequação da estrutura da PCR começou em 2014, com algumas medidas de controle que resultaram numa economia de R$ 313 milhões e, no início deste mês, ajustes nos custeios de R$ 90 milhões para 2017. “Não é apenas uma medida de enfrentamento à crise, mas uma fase de adequação de ajustes da estrutura de administrativa em relação à crise que se arrasta há pelo menos três anos no País”, afirmou.

 

Da FolhaPE

As fiscalizações das Operações Rota de Fuga e Trânsito Seguro para as festas de fim de ano serão intensificadas pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran). O órgão objetiva manter a melhoria da segurança no trânsito.

Comparado com 2014, Pernambuco teve em 2015 uma redução de 5,5% nos acidentes de trânsito e 12% no número de mortes.

Segundo o diretor presidente do Detran, Charles Ribeiro, durante o Natal e Ano Novo, as blitze terão como foco a alcoolemia e outras infrações. É intenção é evitar ainda mais o número de acidentes. As atuações acontecerão em horários distintos, em várias regiões de Pernambuco, com equipes preparadas e com o apoio dos Batalhões da Polícia Militar e Batalhão de Polícia de Trânsito.