Barbeiro. Foto: Reprodução

Barbeiro. Foto: Reprodução

Oito municípios da Paraíba vão receber mais de R$ 5,4 milhões para melhorias no controle do ‘barbeiro’, inseto responsável pela transmissão da doença de Chagas. Os recursos fazem parte do programa de aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e são da Fundação Nacional da Saúde (Funasa).

As comunidades que vão receber mais recursos são Cacimbas, São Francisco, Nazarezinho, Boqueirão e Uirauná. Cada uma irá receber R$ 828,5 mil.

Outros municípios beneficiados são: Santa Inês, com R$ 383,7 mil, e Nova Olinda e Bom Jesus, com R$ 500 mil cada.

Além desses municípios paraibanos beneficiados, os recursos também vão para localidades de Alagoas, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Piauí e Rio Grande do Norte.

"Gatos" em energia elétrica na Paraíba: Nos três últimos anos, os prejuízos já somaram R$ 189 milhões. Arte: Reprodução

“Gatos” em energia elétrica na Paraíba: Nos três últimos anos, os prejuízos já somaram R$ 189 milhões. Arte: Reprodução

O furto de energia elétrica na Paraíba aumentou, seguidamente, nos últimos três anos, mesmo a Energisa aumentando as fiscalizações. A concessionária calcula que só em 2016 a perda já chegou a 154.885 megawatts/hora, o que representa um prejuízo de R$ 78,4 milhões. Até o mês de novembro, com esses furtos, a empresa deixou de repassar à Paraíba R$ 16,6 milhões de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Nos três últimos anos, os prejuízos já somaram R$ 189 milhões.

Há pouco tempo a Energisa inaugurou a subestação do município de Soledade, para melhorar a qualidade do fornecimento para aproximadamente 8,4 mil unidades. O investimento foi de R$ 5 milhões. Além de Soledade, foram atendidos os municípios de Juazeirinho e Olivedos.

Uma equipe técnica da Energisa vai ao local do crime, com peritos e policiais quando o furto é descoberto,. A energia é cortada e os responsáveis respondem criminalmente. As penas podem chegar a 12 anos de prisão. No último dia 26, na cidade de Pombal, no Sertão paraibano, uma advogada foi presa por furto de energia.

Hospital Infantil, em Patos (PB), pode ser interditado. Foto: Reprodução/Google - Street View

Hospital Infantil, em Patos (PB), pode ser interditado. Foto: Reprodução/Google – Street View

O Hospital Infantil Noaldo Leite, em Patos, corre risco de ser interditado, conforme divulgado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM-PB) nesta sexta-feira (2). A medida pode ser tomada devido à falta de anestesiologistas no plantão da unidade. A previsão do CRM-PB é de que o atendimento seja suspenso já na próxima semana caso a situação não seja regularizada.

Em comunicado à imprensa, o CRM-PB divulgou que recebeu ofício assinado por um grupo de cirurgiões que atende na unidade hospitalar informando que as cirurgias serão paralisadas até que sejam contratados anestesiologistas para o hospital.

De acordo com o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, atualmente, não há profissionais de plantão na unidade. “O que apuramos em vistorias, juntamente com a Polícia Federal, é que o hospital dispõe apenas de anestesiologista em sobreaviso, que são convocados quando há necessidade de algum procedimento cirúrgico. Um hospital de emergência não pode funcionar desta forma”, destacou João Alberto.

O diretor explicou que, caso a contratação de anestesiologistas de plantão não seja efetivada até a próxima semana, o hospital será eticamente interditado e os médicos da unidade não poderão prestar qualquer tipo de atendimento.

“Essa é uma medida drástica e o conselho não tem interesse em interditar eticamente os médicos, porém da maneira que o hospital está funcionando não há segurança nem para os pacientes nem para os profissionais, que podem sofrer sanções judiciais caso não prestem o serviço adequadamente”, explicou.

O impasse envolvendo o Hospital Infantil Noaldo Leite teve início em março, quando uma criança faleceu após esperar oito horas por uma cirurgia, que não foi realizada em tempo hábil porque o anestesiologista, em sobreaviso, não conseguiu chegar à unidade antes do agravamento do estado de saúde do paciente.

O Hospital Infantil Noaldo Leite é o único na região de Patos com referência no atendimento de emergência e clínica-cirúrgica em pediatria. Com a interdição ética médica, dezenas de cirurgias e atendimentos serão suspensos.

Do Portal Correio

Túnel achado em presídio de Campina Grande (PB). Foto: Vinicius Veras/ QAP

Túnel achado em presídio de Campina Grande (PB). Foto: Vinicius Veras/ QAP

Foi achado em uma das celas do Presídio Padrão de Campina Grande (PB) na noite dessa terça-feira (29) um túnel de pouco mais de dois metros de profundidade. No local estavam 20 presos provisórios. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária da Paraíba (Seap) uma fuga em massa foi evitada. Houve um princípio de motim no presídio, mas foi contido. Mais de 30 presos foram transferidos para João Pessoa.

De acordo com o atual gerente executivo do Sistema Penitenciário da Paraíba João Paulo, a escavação estava no início e foi encontrada durante uma ronda de rotina dos agentes penitenciários da unidade.

Como medida disciplinar e de segurança, todos os presos da cela onde foi encontrado o início do túnel foram transferidos para o PB1, em João Pessoa, e mais outros que participaram do motim, totalizando 32.

Após a descoberta os presos quiseram fazer um motim, mas a situação foi rapidamente contida pelos agentes penitenciários do plantão, com o apoio do GPOE e Força Tática penitenciária e agentes penitenciários de outras unidades. Os detentos responderão a um processo criminal por dano ao patrimônio público. A cela passou por uma reforma para fechar o buraco.

Armas e  munições apreendidas pelas polícias. Foto: Divulgação/Polícia Civil PB

Armas e munições apreendidas pelas polícias. Foto: Divulgação/Polícia Civil PB

Foram presos na manhã desta terça-feira (29) cinco homens suspeitos de integrar um grupo de extermínio, com atuação na divisa de Pernambuco e Paraíba, em uma operação das Polícias Civil e Militar dos dois estados. Com eles os policiais encontraram uma lista para matar 15 pessoas na cidade de Santa Terezinha, no Sertão pernambucano. Drogas, armas e muitas munições foram apreendidas com os suspeitos.

De acordo com o delegado Cristiano Jacques, titular da 16ª Delegacia Seccional, que tem sede em Princesa Isabel (PB), o grupo foi preso no distrito de São Gonçalo, na cidade paraibana de Imaculada, depois que moradores da comunidade alertaram à polícia sobre a presença de homens armados na localidade. O último crime atribuído aos suspeitos foi um triplo homicídio e três tentativas de assassinato ocorridos no domingo (27), em Santa Terezinha (PE).

“Fizemos o levantamento e conseguimos descobrir que os homens estavam escondidos em uma casa abandonada em São Gonçalo. As polícias Civil e Militar da Paraíba e Pernambuco se reuniram e montamos uma operação com cerca de 70 policiais, que culminou com a prisão da quadrilha, que tem praticado vários assaltos na divisa entre os estados, além de gerenciar o tráfico de drogas e homicídios. Uma lista encontrada com eles tinha o nome de 15 pessoas que seriam mortas sob encomenda. O último crime da quadrilha foi a morte de três pessoas em PE, além de deixar três feridos”, explicou o delegado.

Na casa onde estava o grupo, os policiais apreenderam dezenas pedras de crack, cocaína, maconha, muita munições de vários calibres e sete armas de fogo, entre elas pistolas, espingardas e cinco revólveres. Na justiça paraibana, os presos vão responder por tráfico de drogas, associação ao tráfico e porte ilegal de armas. Em Pernambuco, os homens deverão responder pelos três homicídios e as três tentativas de assassinatos.

Os presos e o material apreendido foram levados para a delegacia seccional da Polícia Civil em Princesa Isabel (PB). Eles serão apresentados na audiência de custódia, que vai decidir se eles permanecerão presos ou posto em liberdade.

Encontro de policiais de PE, PB e RN aconteceu em Patos (PB). Foto: Divulgação

Encontro de policiais de PE, PB e RN aconteceu em Patos (PB). Foto: Divulgação

Nesse fim de semana integrantes das Forças de Segurança dos Estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte estiveram reunidos em Patos (PB) para discutir estratégias de combate integrado e qualificado contra quadrilhas responsáveis por ataques a bancos.

O encontro aconteceu durante o I Simpósio Nordeste de Guerreiros de Caatinga, com integrantes de tropas especializadas no combate a esses grupos na área de vegetação de Caatinga – local geralmente escolhido como rota de fuga dos bandos que praticam esse tipo de crime.

O próximo evento deve ocorrer no Estado do Rio Grande do Norte, onde serão avaliadas as ações integradas que estão sendo planejadas para os próximos meses contra essas quadrilhas.

O evento foi organizado pelo comandante do 3º Batalhão da Paraíba, tenente coronel Francisco Rubens Campos.

Praticamente todos os Estados acionaram o STF (Supremo Tribunal Federal) exigindo que a União compartilhasse com eles parte das multas geradas pela repatriação dos recursos. Foto: Alan Marques

Praticamente todos os Estados acionaram o STF (Supremo Tribunal Federal) exigindo que a União compartilhasse com eles parte das multas geradas pela repatriação dos recursos. Foto: Alan Marques

Os governadores do Nordeste se rebelaram contra o pacote de medidas de austeridade que o Ministério da Fazenda apresentou na semana passada como contrapartida para que os Estados fiquem com R$ 5 bilhões referentes à parcela de multas pagas no programa de repatriação de recursos mantidos no exterior.

Os representantes da região afirmam que as medidas apresentadas pelo ministro da Fazenda Henrique Meirelles na terça-feira (22) não tinham sido apresentadas a eles.

Os governadores reclamam porque dizem ter feito o “dever de casa” com medidas de cortes de despesas.

A lista de exigências do governo central inclui uma série de medidas impopulares para serem encabeçadas por governadores, a menos de dois anos das eleições.

Praticamente todos os Estados acionaram o STF (Supremo Tribunal Federal) exigindo que a União compartilhasse com eles parte das multas geradas pela repatriação dos recursos.

A ministra do STF Rosa Weber bloqueou liminarmente o dinheiro arrecadado, mas a decisão final ainda será tomada pelo plenário.

O governo federal havia exigido que os Estados retirassem as ações para liberar os recursos. Mas agora, depois das contrapartidas apresentadas pela Fazenda, os governadores dizem que não recuarão e vão pessoalmente ao STF na terça (29).

Em outra frente, Paulo Câmara conversou por telefone com o presidente Michel Temer no fim de semana.

“Expliquei que estava muito difícil encontrar um consenso de uniformidade entre os nove Estados do Nordeste. Entre os 27 é mais difícil ainda. O presidente disse que ia colocar essa questão a Meirelles para achar uma saída.”

Profissionais da Energisa desfizeram a ligação clandestina na residência da advogada. Foto: Reprodução/João Alencar da Notícia

Profissionais da Energisa desfizeram a ligação clandestina na residência da advogada. Foto: Reprodução/João Alencar da Notícia

Foi presa neste sábado (26) na cidade de Pombal, Sertão da Paraíba, a 371 Km de João Pessoas, uma advogada, que não teve a identidade revelada, após ser flagrada pela Polícia Civil praticando crime de furto de energia elétrica no local onde reside.

 

A advogada foi presa em flagrante e conduzida à delegacia da cidade, onde foi autuada, prestou depoimento e liberada após pagamento de fiança. A polícia não informou o valor imposto.

 

Profissionais da Energisa (concessionária de energia elétrica) desfizeram a ligação clandestina na residência da mulher depois da constatação da ilegalidade.

Os recursos distribuídos entre os municípios brasileiros corresponde a 1% do FPM. Arte: Reprodução

Os recursos distribuídos entre os municípios brasileiros corresponde a 1% do FPM. Arte: Reprodução

As prefeituras da Paraíba devem receber no início de dezembro R$ 121,8 milhões. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o montante seria referente à parcela extra do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), tradicionalmente repassado no mês de dezembro.

Em todo o país o valor da parcela extra ultrapassa R$ 3,7 bilhões. O dinheiro deve ajudar prefeitos a encerrarem o último ano de mandato com as contas em dia. Os recursos distribuídos entre os municípios brasileiros corresponde a 1% do FPM.

O repasse extra de 1% é uma conquista da CNM e foi atendida pelo Congresso Nacional após a aprovação da emenda constitucional 55/2007. Desde a publicação da emenda até o repasse estimado para 2016, a conquista soma a quantia de R$ 26,2 bilhões a mais para os cofres dos municípios.

Sumé, no Cariri, tem a gasolina mais cara da Paraíba. Foto: Reprodução

Sumé, no Cariri, tem a gasolina mais cara da Paraíba. Foto: Reprodução

No período de 14 a 16 de novembro o Setor de Pesquisa e Estatística da Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado da Paraíba (Procon-PB) comparou preços de  seis tipos de combustíveis em 91 postos de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Campina Grande, Patos e Sumé. A maior diferença de preço encontrada na pesquisa foi de R$ 0,57 para a gasolina comum, sendo ofertada em Santa Rita por R$ 3,37 até R$ 3,94 em Sumé, no Cariri paraibano.

Os combustíveis pesquisados foram gasolina comum e aditivada, álcool, diesel comum, diesel S10 e gás natural veicular (GNV). Apesar de registrar na pesquisa o maior preço de combustível da Paraíba, em Sumé, o menor valor encontrado da gasolina comum foi de R$ 3,89.

A cidade também registra o maior valor ofertado para o álcool (R$ 3,29) e o diesel comum (R$ 3,14). Já em João Pessoa, os preços de álcool e diesel, respectivamente, são encontrados pelos motoristas a R$ 2,73 e R$ 2,79.