Onda de violência assusta o Pajeú

 

Nesta terça-feira, dia 1º de novembro, segundo informações de blogs da Região, a agência dos Correios da vizinha cidade de Itapetim – PE foi assaltada.

Na vizinha cidade de Tabira-PE, de acordo com publicação deste blog, do Mais Pajeú, dentre outros, fora assassinada a esposa do vereador eleito Marcílio Pires, Érica Paula Leite, 30 anos, conhecida como Paulinha, morta a facadas.

Este é mais um dia marcado pela violência que assusta e nos coloca uma interrogação sobre a paz tão sonhada pelas pessoas que buscam as pequenas cidades do interior, correndo da violência dos grandes centros.

O que realmente está acontecendo com o ser humano?

Sabemos que os assaltos, assassinatos e outros atos de violência que vem ocorrendo em nosso Pajeú, no Estado e por que não no país, não são frutos apenas da crise econômica, política ou social, mas dentre estes fatores existem outros em evidencias que não se leva em consideração.

“No Antigo Testamento, depois da morte de Moisés, Deus escolheu Josué para conduzir o povo hebreu. Deus disse a Josué que atravessasse o rio Jordão com todo o povo e tomasse posse da Terra Prometida. Ora, a terra prometida era a cidade de Jericó, que era uma fortaleza inexpugnável. Para isso foi necessário derrubar as muralhas de Jericó.”

E hoje? Quem é o escolhido para propagar a paz? Será que cada um de nós não é responsável por este sinal tão esperado de desejado por todos? E o que estamos fazendo diante desta busca?

É necessário parar a cada dia e colocar em prática a frase que é título de livro do nosso admirável filosofo “Mario Sérgio Cortella” – Qual a minha obra?

Diante de fatos como estes nos dias de hoje, poucos se preocupam em refletir sobre a paz, sobre a busca de soluções pacíficas, a maior preocupação é acusar, falar de crimes bárbaros e de violência.

Por que será? Será que temos algumas muralhas dentro de nós mesmos que precisamos derrubá-las?

Será que trocando o nosso pessimismo, o negativismo por ações positivas, construtivas, não seríamos capazes de estimular a calma, a serenidade, caminho para paz interior e exterior?

Analisando pontos como estes, é possível que derrubando as muralhas da arrogância, da prepotência, do pessimismo, da falta de diálogo, que nada mais é do que a cegueira que desconstroem as atitudes positivas, se não construir, não estimularíamos a falta de paz.

Para isto precisamos estimular o diálogo, o que só acontece quando conseguimos conversar e não discutir. Conversar e não se defender do que não está sendo acusado. Escutar antes de agredir. Respeitar antes de ter medo.

Precisamos ainda entender o que é respeito e o que é medo, pois muitas pessoas praticam atitudes como se fossem de respeito, quando na verdade é apenas o ato de se esquivar de ser repreendida ou agredida, se não fisicamente, verbalmente ou moralmente.

Respeito deve ser um ato espontâneo e consciente de que o outro é merecedor, assim como quem age em sã consciência sabe que todos merecem.

Mas na maioria das vezes estas atitudes faltam em casa com os pais, com os filhos, com o esposo, com a esposa, quanto mais próximo, maior a liberdade, maior a falta de respeito, por que não se tem noção do que isto significa.

Faltando respeito no seio da família, gera mal-estar, e quanto não se agride em casa, agride na rua.

Se fossemos apresentar aqui as coisas mais simples que acabam gerando os maiores transtornos dentro da sociedade, teríamos muito o que relacionar, mas, aqui, quero chamar atenção apenas para estes pequenos fatos dentro dos lares que são invisíveis aos olhos da sociedade, que são: As muralhas da arrogância, da prepotência, da falta de respeito, da falta de diálogo, não por falta de oportunidade, mas por falta de sensibilidade humana de refletir sobre as pequenas atitudes.

Um dos grandes equívocos da nossa sociedade é a inversão de valores.

A paz não se constrói na rua, ela é construída nos lares e disseminada na sociedade.

Não se constrói a paz incentivando a discórdia!

 

Tarcízio Leite – 02 de novembro de 2016.

 

– As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.

conversa-de-segunda-felipe-juniorSOBRE A PERPETUAÇÃO POLÍTICA E OS DANOS SOCIAIS

A visão da sociedade sobre ideologia política está cada vez mais fragmentada. E não é por falta de políticas públicas, mas pela ausência de público crente em uma política de mudança, visto a descrença frente à confiança uma vez posta aos seus gestores. É daí que surge o que chamamos de Ciclo da Descrença Política: pessoas que, uma vez optando pela anulação do voto, repassam esta ideia a tantas outras.

A grande problemática do poder se define pelo simples fato de que, uma vez desfrutando do poderio político-social, imaginamos ser esse poderio, ininterrupto, imutável e intransferível. Entretanto, há, pelo senso comum, razão nesse entendimento, pois sempre cogitamos que ninguém é capaz de fazer o trabalho melhor do que nós mesmos, ou que ninguém pode dar, com exceção de nós mesmos, continuidade ao que já foi posto. Não é recente o grande número de políticos que buscam, tentam ou conseguem, não necessariamente nessa ordem, eleger seus sucessores. Basta analisar os sobrenomes, familiaridade ou apadrinhamentos, necessariamente nessa ordem, que estão nas nossas Câmaras, Assembleias, Governo e no Congresso Nacional.

O surgimento da perpetuação política é alimentado cada vez mais por nossos políticos e isto é uma afronta ao sistema democrático. Aristóteles, através dos tempos, nos diz que, como seres pensantes, somos necessariamente seres políticos, quer seja no sistema político social, quer seja na nossa casa ou até mesmo no nosso trabalho. Penso que alguns políticos fazem uma interpretação errônea deste pensamento aristotélico. É fato, segundo o pensador, que todos nós somos seres políticos, mas nem todos temos a capacidade de representação política frente à sociedade. A problemática está justamente quando queremos usufruir do poder que nos é dado para satisfação do nosso ego. A democracia nos revela que o poder é para ser posto a serviço unicamente da sociedade e, quando este se encerra democraticamente, faz-se necessário que outro usufrua deste mesmo poder, através do voto, para inovar ou dar continuidade ao que já foi posto. Entretanto, o que vemos hoje é uma perseguição ferrenha aos projetos elaborados ou executados por um gestor, caso este seja opositor ideologicamente (às vezes pessoalmente) daquele. É daí que se concretiza o dano social. A sociedade não pode sofrer quaisquer danos dessa natureza. É intolerável.

O sistema político brasileiro aprovou a emenda constitucional n° 16, de 04 de julho de 1997, que trata da reeleição. O objetivo da emenda agraciava gestores que não concluíram seus projetos no prazo estabelecido na constituição, o de 4 anos, podendo estes se reelegerem por mais 4 anos. O grande problema no Brasil é o que chamamos de grupos políticos, sim, unicamente patotinhas políticas sem ideal partidário (aliás, quem lê estatuto partidário antes de se filiar a algum partido político?), sem identidade própria e sem propostas de mudança, que não só defendem, mas lutam acirradamente pela perpetuação no poder.

É preciso que, ao invés de defendermos uma reforma política emergencial, defendamos uma reforma urgente na forma de se pensar política no Brasil, evitando os danos que tantos são prejudiciais à sociedade brasileira.

 

 

As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.

conversa-de-segunda-felipe-juniorDEDÉ MONTEIRO E PIRRAIA – CANDIDATOS A PATRIMÔNIOS VIVOS DE PERNAMBUCO

O Governo de Pernambuco, por intermédio da Secretaria de Cultura do Estado – Secult e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – Fundarpe, tornou público o XI Concurso Público do Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco – RPV-PE. As inscrições foram de 05 de setembro a 19 de outubro de 2016 para o preenchimento de 6 vagas. O Movimento POR MAIS CULTURA, através do seu articulador geral, Felipe Júnior, apresentou os nomes de Dedé Monteiro e Arlindo Lopes (Pirraia), visto a importância cultural dos poetas para o estado de Pernambuco. Fiquemos na torcida pela aprovação!

 

UM “NOVO” GOVERNO E UMA “NOVA” FORMA DE FAZER CULTURA

Segundo informações, o prefeito eleito de São José do Egito-PE para o quadriênio 2017-2020, Evandro Valadares, sugeriu a indicação de 3 nomes por um grupo de artistas sobre o novo secretário de cultura do Berço da Poesia. O interessante é que dos 3 nomes indicados, 1 terá a possibilidade de ser escolhido pelo próprio prefeito eleito. Pergunto: onde está a autonomia, peça primordial para a mudança tão clamada pela classe artística? Ao invés de indicar nomes sobre o possível secretário, o grupo deveria se preocupar na autonomia de composição de secretariado, ou seja, a secretaria ter sua função e composição técnica. Ora, de que vale o secretário ser um gestor técnico do campo cultural e sua equipe ser composta pelo mesmo “arrumadinho” de comissionados? A mudança necessária para a cultura é ter, primeiramente, autonomia na pasta; segundo, um secretário técnico no setor; terceiro, montar uma equipe sólida e harmônica. Só assim haverá eficácia e eficiência no campo cultural do Berço Imortal da Poesia.

 

BIBLIOTECA PMC EM SÃO JOSÉ DO EGITO-PE

Em Recife-PE, o Movimento POR MAIS CULTURA iniciou campanha de arrecadação para montagem da primeira Biblioteca Popular do movimento que será em São José do Egito-PE. A biblioteca é composta com cordelteca, espaço audiovisual, além de um acervo numeroso de livros que será aberto à população da cidade para consultas, pesquisas e leituras. O projeto está programado para o primeiro semestre de 2017 e é de autoria do articulador geral do PMC, Felipe Júnior (filho adotivo de São José do Egito-PE). Que quiser doar livros ou saber mais sobre o projeto, entre em contato: (81) 99701-8003 ou movimentopmc@gmail.com

 

UNIÃO PELA CULTURA

Desmontados os palanques, é hora da classe artística se unir e elaborar planos, ações, propostas e exigências ao governo que se encerra e, consequentemente, ao governo que se inicia em janeiro. A melhoria da cultura é um dever de todos e essa é a verdadeira bandeira que deve ser hasteada.

 

LANÇADO O SITE “POR MAIS CULTURA”

O movimento PMC lançou semana passada o site www.pormaiscultura.com.br que pretende ser um elo entre as atividades do movimento e a classe cultural. O espaço virtual é dinâmico, atraente e cheio de novidades. Acesse!

 

PREFEITO DE SÃO JOSÉ DO EGITO-PE ARRUMA A CASA PARA O PRÓXIMO

O prefeito de São José do Egito-PE, Romério Guimarães, vem dando exemplo de gestão pública e de atitude democrática ao divulgar publicamente as ações da prefeitura no intuito de deixar a casa organizada para o próximo gestor.

 

MOVIMENTO PMC APRESENTA PROJETO PARA 1º CONCURSO CULTURAL ISMAEL PEREIRA

O Movimento POR MAIS CULTURA apresentou proposta à Prefeitura Municipal de São José do Egito para a realização do 1º Concurso Cultural Ismael Pereira com premiação em dinheiro e cordel publicado para os alunos da Rede Municipal de Ensino. Um projeto que irá incentivar a formação de novos cordelistas na região e fomentar as atividades culturais no berço poético do grande e saudoso poeta Ismael Pereira. Aguardemos novidades!

 

Críticas, sugestões e elogios:

(81) 99701-8003; poetafelipejunior@gmail.com

 

 

As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.

nenen-patriotaMESTRE ULYSSES LIMA E DONA MARIA JOSÉ UNIDOS NA ETERNIDADE!!!

Faleceu no último domingo dona Maria José, esposa do maestro Ulysses Lima. Uma egipciense radicada em Belo Jardim. Sua vida foi uma referência de amor, companheirismo, fé, fraternidade, ternura, dignidade e riqueza interior. Uma das três idealizadoras da Festa das Marocas (por alguns chamada de Festa da Redenção), dona Maria José deixou Belo Jardim de Luto, São José do Egito e o Pajeú das Flores. A coluna externa solidariedade a todos os familiares!

 

LUTO PARA A POESIA

A poesia é movida pelo espírito libertário do livre-arbítrio, da inspiração democrática e da força inquebrantável dos direitos humanos. Em um país onde a democracia está sendo extinta com golpes descarados ao Estado Democrático de Direito, vejo a poesia e os poetas atônitos com o luto que obscurece a nossa pátria…

 

DO LUTO À LUTA!!!

Não há melhores dias se nos desvencilhamos da luta por nobres ideais. Não devemos cansar de perseguir nossos sonhos de justiça social e vida fraterna com soberania de nosso país. Não me entrego aos vendilhões do Brasil. Os ideais estão vivos em minha trajetória. Vamos à luta!!! Resistir é preciso!

 

MORO DESMORONADO!

A prisão de Eduardo Cunha foi um jogo de cena para imbecil assistir. Um teatro de 5ª categoria. Não convenceu quem quer que seja. É artifício para prender Lula mais adiante. Não colou. Na época em que o povo teme os palhaços, Moro é uma palhaço sem máscaras…

 

MORO NÃO TEM MORO…

Wagner Moura e Rodrigo Lombardi não aceitaram interpretar o papel de Moro no Cinema. Só sobrou Alexandre Frota…

 

O SILÊNCIO DOS CULPADOS

Após retirarem Dilma do poder as panelas estão abandonadas. Quem clamava por um país justo guardou as panelinhas da Tramontina. Agora é só silêncio. Não se lutava por uma bandeira… Queriam apenas derrubar o mastro. Cúmplices golpistas calaram envergonhados!

 

FRASE DA SEMANA!

“Lula não quer o pior do pior. Ele é um estadista. Quer o melhor do melhor!”

Paulo Henrique Amorim

 

*As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net

A Política entre vencedores e perdedores

conversa-de-segunda-felipe-juniorMais um pleito eleitoral se encerrou no mês de outubro/2016. A população escolheu os seus representantes municipais para o período dos próximos quatro anos. Frente às várias mudanças nas Leis n° 9.504/1997 (Lei das Eleições), nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos) e nº 4.737/1965 (Código Eleitoral), deu-se uma disputa acirrada em todos os municípios brasileiros. Modificações como readequação dos prazos para as convenções partidárias, filiação partidária e do tempo de campanha eleitoral, que foi reduzido,    e também foi proibido o financiamento eleitoral por pessoas jurídicas.

Em São José do Egito – PE, a disputa acirrada entre os candidatos a prefeito Evandro Valadares e Romério Guimarães fez com que o resultado das urnas fosse a não reeleição do atual prefeito com uma diferença de 420 votos. Com um valor declarado à Justiça Eleitoral de R$ 3.748.756,86 (quase meio milhão a mais do que foi declarado na campanha de 2008), Evandro Valadares saiu vitorioso com um cardápio de promessas ao povo egipciense, dentre as quais estão: disponibilizar internet grátis Wi-Fi em algumas localidades do município; retomar todos os serviços médicos do Hospital Maria Rafael de Siqueira, com contratação de profissionais especializados e manutenção constante de remédios e exames; implantação de ciclovias móveis e fixa; criação do Conselho Municipal de Esportes; recriação da Feira da Agricultura Familiar, entre outras. Embora tenha abertamente falado ao público da cidade sobre a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), o prefeito eleito esqueceu de colocar por escrito entre as suas 25 propostas na área da saúde, conforme consta no seu Plano de Governo para o período 2017-2020. Na área cultural, o seu Plano de Governo declara a criação do Conselho Municipal de Esportes, mas o Conselho Municipal de Cultura que tanto foi debatido e solicitado entre os artistas, inclusive, com a possibilidade de desmembramento da pasta de Esportes à pasta de Cultura, não se encontra no documento. Hora de pesar as consequências do voto e aprender a conviver com as suas próprias consequências .

No debate político entre “boca preta” e “vermelho”, vez por outra, pairou um diálogo violento com excitações e provocações. Intrigas, tramas, desavenças e traições são eventualidades claras no ambiente político. Todavia, o que deve prevalecer é o diálogo entre os seus agentes. Ninguém governa só. Isso é fato. A política se faz com espírito agregador e qualquer militância partidária deve seguir essa máxima. Com o prefeito eleito não será diferente, visto que o mesmo dispõe de 6 vereadores da base governista contra 7 vereadores da oposição. Mas enquanto o pleito se encerrava, o prefeito eleito festejava e os vereadores eleitos comemoravam, nas redes sociais a eleição continuava. Travava-se uma verdadeira enxurrada de desrespeito entre militantes dos dois lados. Uma verdadeira aula antidemocrática que deve servir de exemplo negativo para os agentes políticos.

A política dispõe de metodologias que tem o poder de transformar a realidade. Diante desse cenário, veem-se apenas pessoas que querem o melhor pra sua comunidade. Portanto, não há o que se falar em vencedores e perdedores. Os representantes legitimamente eleitos não devem – ou não deveriam – governar só para os “vencedores”. A perseguição política, a representação particionada, a arrogância eleitoreira e a governabilidade oligárquica não têm espaço diante da democracia representativa. A certeza disto quem diz é o próprio eleitor quando exerce o seu poder soberano de escolha através do voto elegendo ou reprovando algum candidato. E que assim seja! E que a resposta seja clara para todos os verdadeiros vencedores que tornam a democracia cada vez mais consolidada.

Sobre o autor: Felipe Júnior é poeta e professor. Formado em Filosofia com pesquisa em Filosofia Política e Gestão Pública

 

*As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.

nenen-patriotaABERTURA EM VERSOS

Grato, Geraldo Palmeira

Por ampliar universos

E por fazer-me o convite

Agradeço com meus versos

Eis aqui minha coluna

Que no Blog coaduna

Fatos COM TEXTOS DIVERSOS!

 

DE PERNAMBUCO PARA O MUNDO!

O filme Aquarius, encenado no edifício Aquarius no bairro do Pina (daí o nome) é um deleite para os aficionados da 7ª arte. Mesmo perseguido pelo Governo federal, a película tem um belo enredo e conta com uma interpretação magnífica de Sônia Braga. Compenetrada, repleta de densidade e encantadora. Além do Brasil, Aquarius está conquistando o mundo. Imperdível!

 

EDUCAÇÃO QUESTIONADA

O Ministro da Educação afirmou que os professores gozam de 45 dias de férias e recesso e lancham nas escolas. Para ele é muita mordomia. É bom perguntar ao ministro: Quantos dias de folga os deputados e senadores têm por ano?

 

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

A violência e o machismo aumentam no Brasil. Quando os “homens’ passarão a usar a força da inteligência e sepultar a força física que envergonham toda uma nação? É hora de fazer algo com urgência.

 

FRATURA EXPOSTA

O preconceito contra a negritude está crescendo assustadoramente nos Estados Unidos e no Brasil. Quando estas pessoas segregacionistas aprenderão que somente no respeito aos diferentes seremos capazes de construir uma sociedade igualitária? Que triste sina… A vida não se resume a uma simples questão de melanina…

 

A FRASE DA SEMANA

Nunca mantive ódio aos torturadores; como vou manter ódio aos traidores? (Dilma Rousseff)

 

 

*As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.