Galo da Travessa 2018 foi um sucesso. Dr. Romério Guimarães (roupa branca e chapéu) posa ao lado de participantes. Foto: Marcello Patriota

Galo da Travessa 2018 foi um sucesso. Dr. Romério Guimarães (roupa branca e chapéu) posa ao lado de participantes. Foto: Marcello Patriota

No último sábado (3) São José do Egito vivenciou a 13ª edição do bloco Galo da Travessa. O desfile da agremiação mais tradicional da Terra dos Poetas superou as expectativas de público e se consolidou ainda mais no pré-carnaval egipciense.
O ex-deputado Zé Marcos, em contato com o blog, enviou mensagem parabenizando todos os organizadores e principalmente seu principal incentivador, o ex-prefeito Dr. Romério Guimarães.
José Marcos considera que “o Galo é com certeza patrimônio da cultura do nosso povo” e enfatizou dizendo que “foi excelente ter participado da festa do começo até o fim”.
O Galo da Travessa misturou ritmos e fantasias e arrastou milhares de foliões pelas principais avenidas do Centro de São José.

Zé Marcos esteve acompanhado de muitos amigos durante todo o evento. Foto: Marcello Patriota

Zé Marcos esteve acompanhado de muitos amigos durante todo o evento. Foto: Marcello Patriota

É a primeira vez que uma Comissão Especial de Inquérito é aberta na Terra dos Poetas

É a primeira vez que uma Comissão Especial de Inquérito é aberta na Terra dos Poetas

Na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de São José do Egito no último sábado (3) foi aprovado Requerimento nº 003/2018 autorizando a abertura de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar o que o texto da matéria aponta como descumprimento por parte do prefeito Evandro Valadares (PSB) de obrigações institucionais. É a primeira vez que um colegiado dessa natureza é aberto na Terra dos Poetas.

Para que a matéria entrasse em votação seria necessário que cinco parlamentares subscrevessem a solicitação. Os vereadores Albérico Tiago (PR), Alberto de Zé Loló (PT), Aldo da Clipsi (PT), Rona Leite (PT) e Tadeu do Hospital (PTB) foram os autores da ação. Para que fosse aprovada seriam necessários a maioria simples dos votos. No placar foram sete favoráveis (bancada de oposição) e cinco contra (bancada de situação); apenas o presidente Antônio Andrade não votou (só votaria em caso de empate).

Segundo a síntese do requerimento, Valadares deve ser investigado pela omissão no pagamento da remuneração dos servidores públicos ativos e inativos, o não envio de informações solicitadas através de requerimentos aprovados pela Câmara, contratação de veículo para o gabinete executivo, realização de festas e supostas irregularidades em processos licitatórios.

A partir de agora os trâmites devem ser definidos pela presidência da Casa para que sejam nomeados os três integrantes da CEI (presidente, relator e membro) e, consequentemente, o início das apurações.