Eclériston Ramos e Evandro Valadares – Vice e prefeito eleitos, respectivamente, para gestão 2017-2020 (Foto do Facebook de Evandro)

Eclériston Ramos e Evandro Valadares – Vice e prefeito eleitos, respectivamente, para gestão 2017-2020 (Foto do Facebook de Evandro)

Neste sábado (31) o prefeito eleito de São José do Egito, Evandro Valadares (PSB), ao lado do seu vice, Eclériston Ramos, e de futuros secretários municipais, anunciou em entrevista na Rádio Gazeta FM o seu secretariado.

Como o Saojosedoegito.Net antecipou, os nomes divulgados pelo prefeito eleito estavam na lista do blog.

Pastas importantes como Finanças e Obras não tiveram nomes revelados. Há a expectativa de que Obras e Infraestrutura sejam administradas por um único secretário.

Quanto à pasta das Finanças, a informação repassada por fonte segura do blog indica que Tarcízio Leite, antigo secretário de Valadares, e o empresário Ermilton Souto, não quiseram assumir a secretaria.

O nome de Paulo de Tarso Jucá, que foi divulgado em blogs da região como titular de uma pasta que ainda não existe (Planejamento, Gestão e Ouvidoria), não foi mencionado por Evandro. Após assumir a prefeitura, Valadares pode encaminhar à Câmara projeto criando essa secretaria.

Vamos à lista:

Secretária de Educação
Nome: Roseane Borja

Secretária de Saúde
Nome: Hugo Valadares Rabelo

Controlador Geral do Município
Nome: Luiza Siqueira

Secretário de Cultura, Turismo e Esportes
Nome: Henrique Marinho

Secretário Executivo do Gabinete
Nome: Iranildo Roberto Sampaio

Secretário de Administração
Nome: Augusto Valadares

Procurador Geral do Município
Nome: Rênio Líbero

Secretário de Trânsito e Transportes
Nome: Júnior Siqueira

Secretário de Infraestrutura
Nome: Armando Valadares

Secretário de Agricultura e Meio Ambiente
Nome: Marcos Brito

Secretária de Ação Social
Nome: Isabelle Valadares

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Decreto assinado pelo presidente da República, Michel Temer, com o novo valor do salário mínimo, está publicado no Diário Oficial da União de hoje (30). O mínimo passou  de R$ 880 para R$ 937, e começa  a valer a partir de 1° de janeiro de 2017. O novo salário mínimo foi anunciado ontem (29) pelo governo federal.

Em nota divulgada no início da noite dessa quinta-feira, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão informou que o reajuste significa um aumento de R$ 38,6 bilhões da massa salarial em 2017. Esse valor representa 0,62% do Produto Interno Bruto (PIB) e, segundo o governo, terá “efeitos positivos na retomada do consumo e do crescimento econômico ao longo do ano”.

No dia 15 de dezembro, o Congresso Nacional aprovou o Orçamento Geral da União para 2017 estabelecendo o novo salário mínimo no valor R$ 945,80. No anúncio oficial do valor, mais baixo, o governo explicou o motivo da alteração. A justificativa está no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), utilizado para calcular o reajuste do mínimo e que foi menor do que o previsto inicialmente.

“A estimativa para o INPC em 2016 é de 6,74% calculada pelo Ministério da Fazenda, menor do que a previsão de 7,5% realizada em outubro quando do envio da Lei Orçamentária Anual de 2017 […]. No acumulado do ano, até novembro, o INPC está em 6,43%. Em virtude da inflação menor em 2016, o reajuste será menor do que o previsto na LOA [Lei Orçamentária Anual]. Trata-se, portanto, de aplicação estrita da legislação”.

 

Fonte: Agência Brasil