Neste sábado (24) o prefeito de São José do Egito Romério Guimarães (PT) participou de entrevista na Gazeta FM. O programa foi conduzido pelo jornalista Geraldo Palmeira Filho, dos quadros da Cultura AM, convidado pela gerência da 95,3 MHz.

O gestor elencou o que foi feito através das principais pastas. Focou-se, principalmente, em abordar os investimentos em educação e saúde, embora tenha apresentado relação de obras e serviços desenvolvidos no seu governo.

Guimarães comentou sobre as diversas inaugurações que vêm empreendendo neste final de mandato e disse que até o último dia vai continuar trabalhando e inaugurando mais obras.

No campo político disse que fará oposição de forma propositiva; que estará atento às promessas que foram feitas durante a campanha pelo grupo que irá assumir a prefeitura, principalmente no tocante à vinda de UPA e faculdade para São José do Egito.

Romério disse que vai tirar licença-prêmio por seis meses e depois voltará a dar seus plantões no Hospital Maria Rafael de Siqueira, onde é servidor concursado.

Ao final agradeceu ao povo de São José do Egito, à sua equipe de governo e ao grupo formado por vários partidos políticos ao qual faz parte.

Confira no vídeo o final da entrevista:

Temer fará pronunciamento neste sábado (24). Foto: Reprodução

Temer fará pronunciamento neste sábado (24). Foto: Reprodução

O presidente da República Michel Temer vai fazer neste sábado (24), véspera do Natal, um pronunciamento em cadeia rede nacional de rádio e televisão. A mensagem foi gravada esta semana e irá ao ar por volta das 20h30. A informação é da assessoria da Presidência.

O conteúdo exato do pronunciamento não foi divulgado pelo Palácio do Planalto, mas o presidente deverá apresentar planos gerais para 2017 e abordar as medidas que o governo está adotando para tentar resolver a crise econômica.

O objetivo do Planalto é evitar focar nos baixo desempenho da economia e na queda dos indicadores econômicos e tentar transmitir uma mensagem de otimismo. Esta é a segunda vez que Temer aparece em cadeia nacional. A primeira vez foi em 31 de agosto, dia do impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.

Anteontem (22), Temer embarcou para São Paulo, onde passará o Natal com a família em sua residência particular. Temer viajou para a capital paulista, após o anúncio de mudanças na legislação trabalhista. Temer deverá ficar em São Paulo até a manhã da próxima segunda (26), quando voltará para Brasília.

Ainda sem agenda divulgada, o presidente passará a semana na capital federal, de onde saira para o Rio de Janeiro. Temer passará o réveillon com a primeira-dama, Marcela Temer, e o filho do casal, Michelzinho, na Restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro, onde se localiza o Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia (CADIM) base da Marinha, fixada ao sul da Baía de Sepetiba.

Prefeitura do Recife. Foto: Reprodução/Google Maps

Prefeitura do Recife. Foto: Reprodução/Google Maps

Os secretários Antônio Alexandre (Planejamento Urbano) e Alexandre Rebêlo (Planejamento e Gestão) apresentaram ontem a reforma administrativa da Prefeitura do Recife, com redução de nove secretarias, passando de 24 para 15, e três órgãos da administração indireta, de 11 para oito, o que corresponde a uma redução de 35% na estrutura. Segundo os auxiliares, a expectativa é economizar R$ 81 milhões ao ano – orçamento anual da PCR é da ordem de R$ 4 bilhões ao ano.

Rebêlo afirmou que, posteriormente, haverá cortes em torno de 35% nos cargos comissionados – atualmente, são cerca de 2.600 servidores em comissão, segundo a PCR – e também de secretarias-executivas. Segundo a PCR, a redução de executivas ocorrerá em janeiro e será maior do que 40% – hoje, são 66.

A estrutura passará a contar com as secretarias de Finanças; Planejamento e Gestão de Pessoas; Governo e Participação Social; Saúde; Educação; Segurança Urbana; Desenvolvimento Social, Juventude e Direitos Humanos; Mulher; Cultura; Planejamento Urbano; Turismo, Esporte e Lazer; Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente; Mobilidade e Controle Urbano; Infraestrutura e Habitação; e Saneamento.

Com a reforma, a pasta de Imprensa passa a funcionar como Gabinete de Imprensa e a de Assuntos Jurídicos se incorpora à Procuradoria-Geral do Município. Há ainda entre os “órgãos de assessoramento imediato”, a Controladoria-Geral e o Gabinete de Projetos Especiais. Além das estruturas de apoio: gabinete do prefeito, do vice, assessoria especial e representação em Brasília e Relações Internacionais.

As atribuições de três pastas (Administração e Gestão de Pessoas, Planejamento e Gestão e Finanças) passarão a ser reorganizadas em duas: Planejamento e Gestão de Pessoas e a de Finanças. A de Governo e Participação Social absorve a de Relações Institucionais. Infraestrutura e Serviços Urbanos se funde à de Habitação. Já a de Desenvolvimento Social incorpora Juventude e Enfrentamento ao Crack e outras Drogas. Esta havia sido criada em 2015. A de Esportes é incorporada à de Turismo e Lazer.

Na administração indireta, Empresa de Urbanização do Recife (URB), Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e Companhia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) deixam de ser empresas públicas e sociedades de economia mista e passam a ser autarquias.

Antônio Alexandre explicou que as mudanças de natureza jurídica poderiam proporcionar aos órgãos explorar atividades econômicas, com cobrança de tributos. Com estas alterações, a PCR visa economizar R$ 36 bilhões ao ano, só na questão tributária.

Os órgãos extintos são Instituto de Assistência Social e Cidadania (IASC), Administração do Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães (AGEGM) e Autarquia de Saneamento do Recife (Sanear). O primeiro será incorporado à pasta de Desenvolvimento Social, Juventude e Direitos Humanos, o segundo será atribuição de Turismo, Esportes e Lazer e o último deixa de existir.

Alexandre destacou que o processo de readequação da estrutura da PCR começou em 2014, com algumas medidas de controle que resultaram numa economia de R$ 313 milhões e, no início deste mês, ajustes nos custeios de R$ 90 milhões para 2017. “Não é apenas uma medida de enfrentamento à crise, mas uma fase de adequação de ajustes da estrutura de administrativa em relação à crise que se arrasta há pelo menos três anos no País”, afirmou.

 

Da FolhaPE