Novos servidores pertencem a 13 áreas distintas. Foto: Divulgação

Novos servidores pertencem a 13 áreas distintas. Foto: Divulgação

A partir de janeiro de 2017 as 22 unidades prisionais de Pernambuco serão fortalecidas com a entrada de 181 profissionais. A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos fez os contratos através da seleção pública simplificada realizada no segundo semestre deste ano.

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) promoveu nesta segunda-feira (19) uma capacitação no auditório do Ministério Público, no Recife. Os novos servidores pertencem a 13 áreas distintas.

A seleção, que tem duração de até seis anos, contratou especialistas nas áreas de medicina, odontologia, enfermagem, serviço social, terapia ocupacional, psicologia, farmácia, direito, educação física, nutrição, administração, fisioterapia e engenharia civil.

Foto: Reprodução/Nill Júnior

Foto: Reprodução/Nill Júnior

A Companhia Pernambucana de Saneamento –COMPESA – comunica a População em geral que desde o dia 17° deste mês, está com o sistema da Adutora do Pajeú parado devido a um estouramento entre a Estação Elevatória 03 e 04.

Com isso, está paralisado o abastecimento nas cidades de Afogados da Ingazeira, Carnaiba, Quixaba, Tuparetama e Distrito de Jabitacá. Também há redução da vazão de São José do Egito.  Em Tabira o sistema parou ontem, porém hoje está funcionando.

“Por tal motivo ficará com o abastecimento suspenso não tendo ainda previsão de retorno. Assim que o problema for resolvido volta a comunicar”.O comunicado é assinado por Eduardo José de Brito, Coordenador de Produção da GNR Alto Pajeú.

 

De Nill Júnior

Imagem ilustrativa / Reprodução

Imagem ilustrativa / Reprodução

O governador de Pernambuco Paulo Câmara pediu ao Governo Federal a prorrogação da permanência das Forças Armadas nas ruas da Região Metropolitana do Recife. O prazo da permanência termina nesta segunda-feira (19).

O Palácio do Campo das Princesas trata a questão como prioritária. O governo também pretende enviar tropas para o interior de Pernambuco, que enfrenta problemas de segurança com aumento de explosões em bancos e de tráfico de drogas.

A presença de efetivo do Exército, da Marinha e da Aeronáutica como reforço de segurança no Estado, desde o dia 9 de dezembro, aconteceu como resposta do Governo de Pernambuco ao regime de operação padrão adotado por policiais e bombeiros militares, que pleiteiam melhores salários e condições de trabalho, além de uma revisão no plano de cargos. Frente à diminuição de PMs e BMs nas ruas, mesmo não havendo sido deflagrada greve, o governador fez o pedido e foi atendido.