CAPs Infantil é inaugurado no bairro São José. Foto: Divulgação

CAPs Infantil é inaugurado no bairro São José. Foto: Divulgação

Nas últimas 48 horas a Prefeitura de São José do Egito inaugurou dois espaços para serviços importantes no segmento da saúde: Na terça (13), o CAPs Infantil, no bairro São José, e nesta quarta (14) a nova Unidade Básica de Saúde Manoel Vicente Filho no povoado Mundo Novo.

O prefeito Romério Guimarães, ao lado da equipe de Saúde, secretários e diretores municipais e usuários dos serviços disse que “os investimentos em saúde continuam mesmo em fim de mandato”. Segundo Guimarães, “o município conta com uma rede de postos reformada ou ampliada nesta gestão”.

Na semana passada a prefeitura inaugurou o Espaço Multicultural Rafael Nunes Matos, na Escola Municipal Romero Dantas. Nos próximos dias ainda devem acontecer inaugurações, entre elas a da nova Emei Diva de Siqueira Vasconcelos, no bairro Planalto.

Nova UBS é inaugurada em Mundo Novo. Foto: Divulgação

Nova UBS é inaugurada em Mundo Novo. Foto: Divulgação

Na tarde desta quarta-feira (14), no Centro de Inclusão Digital, a Justiça Eleitoral através da 68ª Zona diplomou os prefeitos, vices e vereadores eleitos em 02 de outubro, bem como os suplentes dos parlamentares, dos municípios de São José do Egito, Santa Terezinha e Tuparetama.

A Dra. Ana Marques Véras, titular da Justiça Eleitoral nesta zona que compreende os três municípios, iniciou os trabalhos com a solenidade à entrega dos diplomas dos eleitos de Santa Terezinha. Na sequência aconteceram os repasses dessas certificações aos de Tuparetama e São José do Egito.

Para cada localidade uma solenidade. Fizeram uso da palavra os prefeitos eleitos e o vereador que obteve mais votos em cada município. De Santa Terezinha discursaram o próximo gestor Vaninho de Danda e o parlamentar eleito Neguinho de Danda. Já de Tuparetama falaram o eleito para o Executivo Sávio Torres e o parlamentar Diógenes Patriota. Por São José do Egito o prefeito eleito Evandro Valadares e o vereador Beto de Marreco.

Nas eleições de outubro passado Vaninho foi eleito prefeito de Santa Terezinha obtendo 4.228 (68,07%). Ele é o atual presidente da Câmara de Vereadores do município e filho do ex-prefeito Danda Martins. Vai ao seu primeiro mandato no Poder Executivo. Sávio obteve 3.504 votos (52,10%) em Tuparetama e será prefeito pela terceira vez. Em São José do Egito Evandro também vai à sua terceira gestão na prefeitura egipciense. Valadares teve 9.497 votos (51,13%).

Daqui a pouco vídeo com entrevistas realizadas com os três prefeitos diplomados nesta quarta (14) e com Dra. Ana Marques Véras.

Confira fotos das solenidades de diplomação por ordem de horário:

Diplomados de Santa Terezinha. Foto: AMC

1ª Solenidade: Diplomados de Santa Terezinha. Foto: AMC

Diplomados de Tuparetama. Foto: AMC

2ª Solenidade: Diplomados de Tuparetama. Foto: AMC

Diplomados de São José do Egito. Foto: AMC

3ª Solenidade: Diplomados de São José do Egito. Foto: AMC

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Entre a terça-feira (13) e esta quarta-feira (14) choveu em oito municípios da Paraíba, de acordo com dados divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). Todos os municípios onde as chuvas caíram ficam no Sertão e, segundo a Aesa, poderá ocorrer mais chuvas na região sertaneja nas próximas horas.

Conforme a agência de meteorologia, a maior precipitação foi em Lagoa onde choveu 25,7 mm, seguido de Santa Cruz (18,4 mm), Cachoeira dos Índios (16,5 mm), Pombal (6,5 mm), Catingueira (3,0 mm), Conceição (2,5 mm), Bonito de Santa Fé (1,5 mm) e Pedra Branca (1,5 mm).

Arte: Reprodução

Arte: Reprodução

As disciplinas de Filosofia e Sociologia poderão ser ensinadas de forma “diluída” durante o ensino médio, e não necessariamente como disciplinas obrigatórias ao longo dos três anos. A decisão foi do plenário da Câmara dos Deputados, que votou nesta terça-feira, 13, emendas ao texto da medida provisória (MP) que flexibiliza o ensino médio, considerada a fase mais problemática do ensino brasileiro.

Os deputados rejeitaram a proposta do PSOL de transformá-las em obrigatórias durante todo o ensino médio, mas aprovaram a do deputado André Figueiredo (PDT-CE) de que os dois temas tenham “estudos e práticas” garantidos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ainda que não necessariamente como disciplinas específicas. Dos 330 deputados presentes na sessão, 324 concordaram com a emenda, incluindo a oposição.
As deputadas Maria do Rosário (PT-RS) e Alice Portugal (PCdoB-BA) ponderaram que “o ideal” seria que Filosofia e Sociologia fossem obrigatórias durante os três anos, a exemplo de Matemática, Português, Inglês (conforme estabelece o texto original da MP), Artes e Educação física. Porém, assim como os demais votos da oposição, elas se posicionaram a favor da modificação, com o objetivo de “reduzir danos”.
O texto-base da reforma já havia sido aprovado na quarta-feira passada, mas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deixou para esta terça a apreciação dos destaques trechos sugeridos pelas bancadas e parlamentares que ainda poderiam modificar o projeto enviado pela gestão do presidente Michel Temer. A decisão não contentou todo o plenário. “Quando se quer acabar com uma disciplina, se transforma em ‘estudos e práticas'”, disse a deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP).
Até 21 horas, outras emendas haviam sido rejeitadas. Permaneceu a possibilidade de componentes curriculares serem ensinados a distância, a liberação de professores com “notório saber” e o tempo de dez anos para que o governo federal banque a ampliação de escolas de tempo integral. Também foi derrubada emenda que buscava inserir “educação política e direitos do cidadão” entre os conteúdos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Da Agência Estado