Quem vai ao Clube de Campo pode apreciar esta paisagem. A torre de mais de 90 metros, no bairro Antônio Marinho – contrasta com a antiga casa – na Lagoa Primeira – que antigamente ficava fora do perímetro urbano.

a-foto-do-dia-vista-do-clube-de-campo-para-o-alto-egipciense

gpf-entrevista-ze-marcos

Zé Marcos, no Debate na Cultura, comenta sobre as eleições 2016

Neste sábado (5), no Debate na Cultura, o jornalista Geraldo Palmeira Filho entrevistou o ex-deputado José Marcos de Lima. Foi o primeiro programa que o ex-gordo participou após o resultado das eleições de outubro passado.

Durante uma hora e meia, e com a participação de ouvintes ao vivo fazendo perguntas, Zé Marcos comentou sobre a última campanha, onde apoiou Dr. Romério Guimarães, analisou os resultados negativos obtidos nas urnas, falou sobre a presidência da Câmara e tratou também do seu futuro político.

Na conversa, de maneira bem informal, quando questionado se havia trabalhado com a mesma vontade do pleito de 2012, afirmou que sim. Disse que desde o momento em que decidiu não ser candidato – fez isso para o grupo não rachar, segundo Zé – esteve disponível para colaborar na campanha de Guimarães. Reconhece o resultado das urnas mas também avalia que faltou muito pouco para que o prefeito conseguisse se reeleger.

Na entrevista Zé Marcos destacou ainda que está em contato direto com o grupo para que se possa fazer uma oposição, a partir de janeiro de 2017, com coerência e de forma propositiva. “A maioria dos vereadores eleitos será do nosso lado e isso justifica que eles devem ser oposição ao futuro prefeito; devem honrar as expectativas dos seus eleitores.”

Sobre a eleição da presidência da Câmara, Lima espera que os vereadores da próxima oposição cheguem a um consenso. Fez questão de dizer: “7 não perdem pra 6; temos que manter a unidade e continuar nossas conversas”.

Ouvintes que participaram por telefone pediram para que José Marcos cogitasse a possibilidade de ser candidato a deputado estadual mais uma vez. Na opinião dele nada disso é impossível, entretanto só o tempo vai dizer seus próximos passos. “Só sei que não largo nunca a política; é o meu vício; política, estar com os amigos nos eventos e criar carneiro e gado é o que mais gosto”, disse.

Durante toda a entrevista recordou vários momentos da política no Berço Imortal da Poesia para exemplificar situações atuais.

José Marcos foi enfático em dizer que não pretende assumir mais cargos em escalões do Governo do Estado ou de prefeituras na Região Metropolitana do Recife – já foi secretário em Recife e Jaboatão e presidente do Ipa, entre outros – porque hoje se dedica aos seus negócios e prefere ficar mais perto do povo de sua terra.

Este sábado (5) é o primeiro dia do Enem. São José do Egito é o município do Alto Pajeú que sedia o Exame Nacional do Ensino Médio. No Berço Imortal da Poesia, além dos inscritos egipcienses, também se submetem aos testes pessoas de Santa Terezinha, Tuparetama, Itapetim e Brejinho.

As provas estão ocorrendo em todas as escolas públicas – municipais e estaduais – da sede do município (Romero Dantas, Naná Patriota, Luís Paulino de Siqueira, São José, Édson Simões, Oliveira Lima, Sebastião Rabelo e Técnica Professora Célia Siqueira) e a Helena Maria, no distrito Riacho do Meio. O Enem prossegue até este domingo, (6).

Após fechados os portões, tudo tranquilo. Estivemos em 3 locais de provas. Em dois, registramos o clima nas imediações.

Confira as fotos defronte à Erem Édson Simões e Nana Patriota.

20161105_141053

Na Erem Édson Simões tudo tranquilo após o fechamento dos portões no primeiro dia do Enem

20161105_141438

Defronte à Naná Patriota algumas pessoas colocaram barraquinhas para vendas de lanches

tre-peO resultado das eleições para prefeito em 17 municípios pernambucanas está pendente, aguardando decisão final da Justiça Eleitoral. Os municípios de Amaraji, Belo Jardim, Cabrobó, Ipojuca, Jataúba, Chã de Alegria, Cortês, Santa Filomena, Água Preta, Cabo de Sto. Agostinho, Carnaubeira da Penha, Casinhas, Cumaru, Dormentes, Gravatá, Ipubi e Riacho das Almas estão com as Eleições Majoritárias pendentes de decisão final.

Dos 17 municípios, 13 processos estão deferidos com recurso, desses 13, seis já estão em Brasília. Os municípios citados ainda dependem de julgamento final com trânsito em julgado, com destaque as quatro cidades onde o candidato com maior votação encontra-se com o registro indeferido e com recurso tramitando. Caso seja confirmada a situação pelo Tribunal Superior Eleitoral, poderá haver outras Eleições.

Os quatro municípios que estão com processos indeferidos com recurso onde o candidato eleito tem mais votos que o segundo lugar são Belo Jardim, Jataúba, Ipojuca e Cabrobó. Desses, apenas o processo referente a Ipojuca já está em Brasília. Os outros três ainda estão pendentes no TRE-PE.

“A estimativa é que até o final deste mês todos sejam julgados no TRE-PE. Nosso objetivo é que ninguém em dezembro deixe de ser diplomado por problemas judiciais”, afirmou o presidente do TRE-PE, desembargador Antônio Carlos Alves da Silva. Ele lembra que a responsabilidade pela posse dos candidatos (prefeitos e vereadores) é da Câmara Municipal de cada cidade.