bafometroA partir desta terça, 1º de novembro, o motorista que for flagrado dirigindo sob os efeitos do álcool ou se recursar a fazer o teste do bafômetro terá problemas muito mais sérios pela frente.

A multa, que hoje é de R$ 1.915,00, passará a ter o valor de R$ 2.934,70.

Além da punição pecuniária, o condutor terá sua CNH suspensa pelo prazo de 12 (doze) meses.

A Lei Seca está valendo desde 2009 e já produziu bons resultados.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o quarto país do mundo com o maior número de mortes em acidentes de trânsito por ano.

Um outro alerta aqueles que dirigem falando ao celular: A infração, que era considerada média, com multa de R$ 83,13, passa, a partir de 1º de novembro, a ser infração gravíssima, com multa de R$ 191,54.

conversa-de-segunda-felipe-juniorSOBRE A PERPETUAÇÃO POLÍTICA E OS DANOS SOCIAIS

A visão da sociedade sobre ideologia política está cada vez mais fragmentada. E não é por falta de políticas públicas, mas pela ausência de público crente em uma política de mudança, visto a descrença frente à confiança uma vez posta aos seus gestores. É daí que surge o que chamamos de Ciclo da Descrença Política: pessoas que, uma vez optando pela anulação do voto, repassam esta ideia a tantas outras.

A grande problemática do poder se define pelo simples fato de que, uma vez desfrutando do poderio político-social, imaginamos ser esse poderio, ininterrupto, imutável e intransferível. Entretanto, há, pelo senso comum, razão nesse entendimento, pois sempre cogitamos que ninguém é capaz de fazer o trabalho melhor do que nós mesmos, ou que ninguém pode dar, com exceção de nós mesmos, continuidade ao que já foi posto. Não é recente o grande número de políticos que buscam, tentam ou conseguem, não necessariamente nessa ordem, eleger seus sucessores. Basta analisar os sobrenomes, familiaridade ou apadrinhamentos, necessariamente nessa ordem, que estão nas nossas Câmaras, Assembleias, Governo e no Congresso Nacional.

O surgimento da perpetuação política é alimentado cada vez mais por nossos políticos e isto é uma afronta ao sistema democrático. Aristóteles, através dos tempos, nos diz que, como seres pensantes, somos necessariamente seres políticos, quer seja no sistema político social, quer seja na nossa casa ou até mesmo no nosso trabalho. Penso que alguns políticos fazem uma interpretação errônea deste pensamento aristotélico. É fato, segundo o pensador, que todos nós somos seres políticos, mas nem todos temos a capacidade de representação política frente à sociedade. A problemática está justamente quando queremos usufruir do poder que nos é dado para satisfação do nosso ego. A democracia nos revela que o poder é para ser posto a serviço unicamente da sociedade e, quando este se encerra democraticamente, faz-se necessário que outro usufrua deste mesmo poder, através do voto, para inovar ou dar continuidade ao que já foi posto. Entretanto, o que vemos hoje é uma perseguição ferrenha aos projetos elaborados ou executados por um gestor, caso este seja opositor ideologicamente (às vezes pessoalmente) daquele. É daí que se concretiza o dano social. A sociedade não pode sofrer quaisquer danos dessa natureza. É intolerável.

O sistema político brasileiro aprovou a emenda constitucional n° 16, de 04 de julho de 1997, que trata da reeleição. O objetivo da emenda agraciava gestores que não concluíram seus projetos no prazo estabelecido na constituição, o de 4 anos, podendo estes se reelegerem por mais 4 anos. O grande problema no Brasil é o que chamamos de grupos políticos, sim, unicamente patotinhas políticas sem ideal partidário (aliás, quem lê estatuto partidário antes de se filiar a algum partido político?), sem identidade própria e sem propostas de mudança, que não só defendem, mas lutam acirradamente pela perpetuação no poder.

É preciso que, ao invés de defendermos uma reforma política emergencial, defendamos uma reforma urgente na forma de se pensar política no Brasil, evitando os danos que tantos são prejudiciais à sociedade brasileira.

 

 

As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.

exercito-brasileiro-01O Exército está autorizado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão a realizar um processo seletivo simplificado para contratação de 622 profissionais temporários em 2017. As vagas são para fundamental, médio, técnico e superior.

Os aprovados vão ser contratados para atuar em projetos de engenharia de construção, em obras públicas de infraestrutura, em atividades de mapeamento cartográfico terrestre, em ações de logística e na implantação em projetos estratégicos do Exército.

Até dezembro deste ano, de acordo com a portaria, serão contratados 383, e até abril de 2017, haverá a contratação de mais 239 servidores.

O edital com mais informações sobre a seleção, como remunerações e aplicação das provas, deve ser divulgado em novembro.

20161031_150151    20161031_150205

20161031_150310Foi iniciada nesta segunda (31) de forma efetiva a transição em São José do Egito. No prédio da Prefeitura as duas equipes (de Romério Guimarães e Evandro Valadares) se reuniram desde às 14h para troca repasse de informações. Foi também hoje que o Executivo egipciense cedeu sala para que os trabalhos, através de reuniões, possam acontecer.

Membros indicados por Guimarães e Valadares tiveram a oportunidade do primeiro encontro que reuniu diversas pastas (já havia acontecido reunião mais específica no último dia 21.

Segundo Dr. Augusto Valadares, advogado do prefeito eleito, que também acompanhou a reunião, foi recebido pela equipe do próximo gestor “CD com folha de pessoal relativa ao período de junho a outubro de 2016 e a informação que a Secretaria de Finanças repassará os dados de contabilidade na próxima quinta (03 de novembro)”. Valadares disse ainda que faltam documentos serem disponibilizados, entretanto, que agora serão formados núcleos por área para que as informações sejam repassadas de forma mais direta para cada agente responsável por setores específicos, citados no ofício do requerimento de transição.

transicao-sje-000O Controlador Geral do Município Kleyton Lucena foi o responsável pela condução dos trabalhos por parte da prefeitura. O secretário informou que todas as informações serão repassadas e que com a formação dos núcleos por áreas específicas o trabalho será mais ágil. Lucena também foi o responsável pela disponibilização do espaço onde as duas comissões estarão se encontrando. Outros secretários municipais também estiveram presentes, entre eles a gestora da Educação – Acidália Xavier, e os secretários de Agricultura e finanças, Jamilton de Almeida e Antônio Alexandre, respectivamente.

Ficou acordado que dia 30 de novembro será promovida outra reunião com as duas equipes nos mesmos local e horário para que seja feita avaliação quanto ao andamento do processo de transição.

As conversas na reunião rolaram de forma amistosa e o clima foi tranquilo por ambos os lados.

20161031_150128     20161031_150004

coluna-dos-esportes

O São José do Egito Esporte Clube jogou em Afogados da Ingazeira neste domingo contra o Nova Gerações. Dois grandes jogos, duas grandes vitórias. O Sub 17 do São José do Egito Esporte Clube venceu por 3X1 e o Sub 23 venceu por 4X1. O placar foi bom, mas o importante foi a postura das duas equipes que foram extremamente disciplinadas dentro de campo.

sje-esporte-clube-sub-17-e-23

Já o Fluminense de São José do Egito também jogou e venceu. Os jogos foram em Araras na cidade de Tabira contra o Real Madri. Aspirantes do Fluminense 1X0 Real Madri. No jogo principal Fluminense 5X1 Real Madri. No jogo União do Planalto 1X1 Olho D’Água, no aspirante, e no principal União 0X1 Olho D’Água.

 

Em Tuparetama o Independente fez 6X2 no aspirante do Botafogo de Iguaracy e 2X0 no jogo principal. O Santa Rita de São José do Egito enfrentou Ladeirense, na preliminar 0X0, já no jogo principal vitória do Santa Rita, 2X0.

 

O Red Bull de Tabira Jogou em Tuparetama com a equipe do Brilhantes. Preliminar, Brilhante 0X0 Red Bull, e o jogo principal Brilhantes 4X1 Red Bull. O Coritiba da Borborema recebeu o Fluminense da Matinha, ambos de Tabira, na preliminar Coritiba 4X0 Fluminense e no principal Coritiba 0X0 Fluminense. Em Brejinho de Tabira o Botafogo local recebeu o Juventude de Imaculada. Na preliminar, Botafogo 1×2 Juventude e o jogo principal empate em 2X2.

 

Pernambucano Segunda Divisão:

 

Pela ultima rodada da primeira fase todos os jogos foram disputados no sábado: Vera Cruz 1X1 Timbaúba, Afogados 4X0 Ferroviário do Cabo, Flamengo de Arcoverde 5X0 Cabense, Barreiros 0X0 Centro Limoeirense.

 

Com os resultados a classificação é a seguinte:

1º Afogados-19 pontos, 2º Flamengo de Arcoverde-17 pontos, 3º Vera Cruz-16 pontos, 4º Barreiros-15 pontos, 5º Timbaúba-14 pontos, 6º Centro Limoeirense-7 pontos, 7º Cabense-5 pontos e 8º Ferroviário do Cabo-4 pontos.

 

Os confrontos da segunda fase serão no sistema mata-mata, com jogos de ida e volta. Já foram definidos e devem começar dia 12 de novembro com Ferroviário do Cabo X Afogados,  Timbaúba X Barreiros,  Cabense X Flamengo de Arcoverde e Centro Limoeirense X Vera Cruz.

 

 

A Coluna dos Esportes é assinada por André Moraes.

 

*As opiniões emitidas pelos colunistas e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Saojosedoegito.Net.

interrogacaoPara a grande maioria das pessoas as eleições municipais deste ano terminaram com o segundo turno, realizado neste domingo (30).

Mas em 29 das 5.568 cidades do país a situação ainda está indefinida e não se sabe quem será o prefeito a partir do ano que vem. Nessas cidades vivem mais de um milhão de pessoas, segundo a estimativa do IBGE.

Na maioria dos casos, a indefinição ocorre por pendências dos candidatos mais votados com a Justiça Eleitoral.

É o caso, por exemplo, de Taubaté, no interior de São Paulo. O prefeito José Bernardo Ortiz Júnior (PSDB) foi o mais votado no primeiro turno, com 74.589 votos, mas seus votos ainda não foram considerados válidos.

Ele é acusado de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2012. Segundo o Ministério Público, ele influenciou o pai, na época presidente do FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação, órgão ligado ao governo do Estado), a burlar uma licitação para a compra de mochilas para levantar dinheiro para sua campanha.

Ortiz Júnior chegou a ser afastado do cargo em 1º de agosto e teve o registro da candidatura de reeleição negado na primeira instância, mas conseguiu recurso para disputar a eleição. Ele nega as acusações.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) restabeleceu seu mandato na terça-feira (25), mas a Justiça Eleitoral de São Paulo ainda não declarou nenhum eleito em Taubaté, cidade com 305 mil habitantes.

De acordo com o TSE, na maioria das cidades não há atribuição de eleitos porque a soma de votos dos candidatos com votação anulada ultrapassou 50% do total.

Em outras cidades, como Torixoréu (MT) e Jaguariaíva (PR), todos os candidatos tiveram os votos anulados. Se for mantida a situação, novas eleições terão que ser convocadas.

Nas eleições de 2012 ocorreram 112 novas eleições ou votações suplementares – a última realizada em dezembro do ano passado.

JUSTIÇA
A lista de cidades sem prefeito também pode aumentar, a depender da tramitação de processos. Ainda estão na fila da Justiça 13 pedidos de candidaturas para prefeito. Outros 401 candidatos tiveram os pedidos negados em instâncias inferiores, mas disputaram as eleições com recursos.

Foi o caso de Lindomar Elias (PDT), que foi o mais votado em Salto do Jacuí (RS) mas teve o pedido de candidatura negado pelo TSE na quinta-feira (27).

No entendimento do ministro Henrique Neves, as três condenações contra o político (uma criminal por um órgão colegiado, a rejeição de contas pela Câmara de Vereadores e terceira por ação civil pública por improbidade administrativa) o tornam inelegível.

“Esse caso é um exemplo de como talvez o Congresso Nacional tenha que repensar o prazo do julgamento dos recursos de registro de candidatura. Essa hipótese é, nitidamente, a de uma pessoa que não poderia ter concorrido às eleições. Seu registro foi negado em primeira e em segunda instância. Mas, mesmo assim, a campanha foi permitida”, afirmou Neves no julgamento.