urna-eletronicaPernambuco

Caruaru (PE) – Raquel Lyra (PSDB)
Jaboatão dos Guararapes (PE) – Anderson Ferreira (PR)
Recife (PE) – Geraldo Julio (PSB)
Olinda (PE) – Professor Lupercio (SD)

 

Demais Estados

Anápolis (GO) – Roberto do Orion (PTB)
Aracaju (SE) – Edvaldo Nogueira (PC do B)
Bauru (SP) – Gazzetta (PSD)
Belém (PA) – Zenaldo Coutinho (PSDB)
Belford Roxo (RJ) – Waguinho (PMDB)
Belo Horizonte (MG) – Kalil (PHS)
Blumenau (SC) – Napoleão Bernardes (PSDB)
Campo Grande (MS) – Marquinhos Trad (PSD)
Canoas (RS) – Busato (PTB)
Cariacica (ES) – Juninho (PPS)
Caucaia (CE) – Naumi Amorim (PMB)
Caxias do Sul (RS) – Daniel Guerra (PRB)
Contagem (MG) – Alex de Freitas (PSDB)
Cuiabá (MT) – Emanuel Pinheiro (PMDB)
Curitiba (PR) – Rafael Greca (PMN)
Diadema (SP) – Lauro Michels (PV)
Duque de Caxias (RJ) – Washington Reis (PMDB)
Florianópolis (SC) – Gean Loureiro (PMDB)
Fortaleza (CE) – Roberto Claudio (PDT)
Franca (SP) – Gilson de Souza (DEM)
Goiânia (GO) – Iris Rezende (PMDB)
Guarujá (SP) – Dr. Valter Suman (PSB)
Guarulhos (SP) – Guti (PSB)
Joinville (SC) – Udo Dohler (PMDB)
Juiz de Fora (MG) – Bruno Siqueira (PMDB)
Jundiaí (SP) – Luiz Fernando Machado (PSDB)
Macapá (AP) – Clécio (REDE)
Maceió (AL) – Rui Palmeira (PSDB)
Manaus (AM) – Artur Neto (PSDB)
Maringá (PR) – Ulisses Maia (PDT)
Mauá (SP) – Atila Jacomussi (PSB)
Montes Claros (MG) – Humberto Souto (PPS)
Niterói (RJ) – Rodrigo Neves (PV)
Nova Iguaçu (RJ) – Rogerio Lisboa (PR)
Osasco (SP) – Rogério Lins (PTN)
Petrópolis (RJ) – Bernardo Rossi (PMDB)
Ponta Grossa (PR) – Marcelo Rangel Cruz Oliveira (PPS)
Porto Alegre (RS) – Nelson Marchezan Junior (PSDB)
Porto Velho (RO) – Dr Hildon (PSDB)
Ribeirão Preto (SP) – Duarte Nogueira (PSDB)
Rio de Janeiro (RJ) – Crivella (PRB)
Santa Maria (RS) – Pozzobom (PSDB)
Santo André (SP) – Paulo Serra (PSDB)
São Bernardo do Campo (SP) – Orlando Morando (PSDB)
São Gonçalo (RJ) – Dr. José Luiz Nanci (PPS)
São Luís (MA) – Edivaldo Holanda Júnior (PDT)
Serra (ES) – Audifax (REDE)
Sorocaba (SP) – Crespo (DEM)
Suzano (SP) – Rodrigo Ashiuchi (PR)
Vila Velha (ES) – Max Filho (PSDB)
Vitória (ES) – Luciano (PPS)
Vitória da Conquista (BA) – Herzem Gusmão (PMDB)
Volta Redonda (RJ) – Samuca Silva (PV)

Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

O prefeito reeleito do Recife Geraldo Julio (PSB) consolidou uma vitória neste domingo (30), que quase chegou a ocorrer no primeiro turno, quando obteve 49% dos votos. No segundo turno conseguiu vencer com 61,30 % dos votos contra 38,70% do seu adversário João Paulo. Geraldo Julio computou 528.335 votos, enquanto João Paulo, 333.516. Foram 33.589 votos em branco (3,46%) e 76.523 nulos (7,87%). O percentual de abstenção alcançou 13,16% – 147.282 eleitores não foram votar.

Tanto no primeiro quanto no segundo turno as eleições do Recife foram caracterizadas pelo polarização entre os dois candidatos. No começo da campanha João Paulo chegou a ficar empatado tecnicamente com Geraldo Julio, mas o socialista conseguiu se distanciar do seu adversário no decorrer do pleito.

A estratégia de mostrar as intervenções realizadas em sua primeira gestão, de atribuir o problema da crise nacional a alguns percalços em suas administração, e o número de inserções e tempo de guia eleitoral foram pontos favoráveis a Geraldo Julio.

O discurso anti-PT também ajudou em manter distância de João Paulo no pleito. A comparação entre as duas gestões foi outra característica da campanha. Os dois discursavam e debatiam nos programas de TV, em demasia, sobre o legado de suas administrações e tentavam desconstruir um ao outro.

A estratégia não surtiu o efeito esperado por João Paulo que não conseguiu diminuir a distância do seu adversário em todo segundo turno. A rejeição maior a sua figura pública também contribuiu para sua derrota.

 

 

Fonte: Alex Ribeiro/FolhaPE

transicao-romerio-para-evandro

Fotos: Facebook de Romério e Evandro

Após acordada entre as comissões da atual gestão – Romério Guimarães – e da futura – Evandro Valadares – a transição para troca de informações e definição de cronograma de trabalho será iniciada nesta segunda (31).

Membros das duas comissões já tiveram conversas prévias no prédio da prefeitura onde o processo vem sendo construído.

O prefeito Dr. Romério já havia dito em entrevistas que sua gestão promoveria a transição da forma mais transparente possível; que daria todas as condições necessárias para que o processo fosse efetivado.

Ficou firmado em ata de reunião promovida no último dia 21 que o horário para que os trabalhos sejam iniciados será 14h. A atual gestão está disponibilizando a Sala de Imprensa para que as comissões se instalem, dada a infraestrutura já existente que contribuirá para o êxito do processo.

urna-eletronicaMais de 32,9 milhões de eleitores em 57 municípios estão voltando às urnas neste domingo (30), no segundo turno das eleições municipais.

Das 26 capitais em que houve a disputa do primeiro turno no dia 2 de outubro, em 18 ocorrerá nova votação neste domingo: Maceió, Macapá, Manaus, Fortaleza, Vitória, Goiânia, São Luís, Cuiabá, Campo Grande, Belo Horizonte, Belém, Curitiba, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Porto Velho, Florianópolis e Aracaju.

Haverá eleição ainda nas cidades de Vitória da Conquista, na Bahia, em Caucaia, no Ceará, nas cidades de Vila Velha, Serra e Cariacica, no Espírito Santo, em Anápolis, Goiás, nos municípios mineiros de Montes Claros, Contagem e Juiz de Fora e em Maringá e Ponta Grossa, no Paraná.

Em Pernambuco haverá segundo turno em Jaboatão dos Guararapes, Caruaru e Olinda, no Rio de Janeiro a eleição será disputada em São Gonçalo, Volta Redonda, Petrópolis, Nova Iguaçu, Belford Roxo, Duque de Caxias e Niterói. Já no Rio Grande do Sul o pleito ocorrerá hoje em Canoas, Caxias do Sul e Santa Maria. Também teremos eleições em Joinville e Blumenau, em Santa Catarina.

No estado de São Paulo, o segundo turno será realizado nas cidades de Jundiaí, Franca, Mauá, Diadema, Osasco, Sorocaba, Guarujá, Suzano, Ribeirão Preto, Bauru, São Bernardo do Campo, Guarulhos e Santo André.

De acordo com o TSE, o segundo turno ocorrerá em 437 zonas eleitorais, que abrangem 90.665 seções eleitorais.