A Mega-Sena acumulou novamente. Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.870. O sorteio foi realizado na noite desta quarta-feira (26), em Teresina, Piauí.

Confira os números: 08 – 20 – 30 – 32 – 33 – 40.

A Quina saiu para 98 apostadores e cada um receberá 48 mil 674 reais. A quadra vai pagar 967 reais a cada um dos 7 mil e 40 acertadores.

O próximo sorteio será realizado na noite de sábado (29), a partir das 19h, horário de Pernambuco.

antonio-carlos-2A família de Antônio Carlos adiantou que o seu corpo chegará em São José do Egito entre 0h e 1h da madrugada desta quinta. Ele será velado no Pasc até 8h da manhã e logo depois será levado à casa de seus pais, no Sítio Passagem da Cobra. O enterro, em hora ainda indefinida, será no Cemitério de Riacho do Meio.

Ele estava internado no Hospital Correia Picanço, em Recife, há mais de uma semana com complicações respiratórias e morreu às 13h desta quarta (26).

Antônio Carlos Souza da Silva era servidor público municipal e dirigia o Funpresje (Fundo de Previdência de São José do Egito). Iria completar 37 anos na próxima sexta-feira.

com-adm-alepe-26102016-foto-joao-bita

Foto: João Bina / Alepe

A Secretaria Estadual de Saúde poderá ser obrigada a disponibilizar, em sua página na internet, a relação de médicos com suas respectivas cargas horárias de trabalho nas unidades de saúde em Pernambuco. A imposição está no Projeto de Lei (PL) n° 857/2016, aprovado pela Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco nesta quarta (26), nos termos do Substitutivo n° 01 da Comissão de Justiça.

 

Autor da proposição, o deputado Ricardo Costa (PMDB) alegou que o objetivo da iniciativa é democratizar o acesso à informação, permitindo assim que a população fiscalize a Administração Pública. “É direito do cidadão saber os horários de atendimento de profissionais de saúde do SUS, tanto para contribuir com o controle do cumprimento de horários como para evitar esperas, ausência de atendimento ou filas desnecessárias”, explicou em justificativa anexada à matéria.

 

O entendimento foi compartilhado pelo relator do PL, deputado Lucas Ramos (PSB). “A obrigação permitirá o cumprimento do princípio constitucional da publicidade, facilitando, ainda, que a população promova o controle social do serviço”, alegou. O parlamentar ressaltou que, caso aprovada em Plenário, a norma precisará passar por regulamentação do Poder Executivo, que especificará, dentre outros pontos, as penalidades administrativas cabíveis em casos de descumprimento.

 

Reajuste na educação – Conduzida pelo vice-presidente do colegiado, deputado Adalto Santos (PSB), a Comissão de Administração ainda deu parecer favorável a outras sete matérias e distribuiu para relatoria 14 proposições. Dentre estas está o PL n° 1.042/2016, que reajusta os vencimentos de professores, analistas e assistentes administrativos da rede estadual de Educação. Encaminhado pelo governador Paulo Câmara, o projeto será relatado, neste colegiado, pelo vice-líder do Governo, deputado Lucas Ramos.

antonio-carlosInternado no Hospital Correia Picanço, em Recife, há mais de uma semana com complicações respiratórias, morreu às 13h o diretor do Funpresje (Fundo de Previdência de São José do Egito) Antônio Carlos Souza da Silva.

 

A triste notícia causa comoção no “Berço Imortal da Poesia” tendo em vista que o servidor público era muito popular e tinha um círculo de amizades muito grande. Ele iria completar 37 anos na próxima sexta-feira.

 

Mais informações sobre o velório e sepultamento daqui a pouco.

Brasília - Presidente da Câmara, Rodrigo Maia manteve manifestantes nas galerias, contanto que não se manifestem com palavras desrespeitosas contra os deputados favoráveis à PEC241 (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Depois de mais de sete horas de discussão e obstrução da oposição, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite de hoje (25), em segundo turno, o texto principal da proposta de emenda à Constituição (PEC) 241/2016, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior. Foram 359 votos a favor, 116 contrários e duas abstenções. Seis destaques ao texto apresentados pela oposição ainda precisam ser votados.

Pouco antes de encerrar a votação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mandou que a Polícia Legislativa retirasse das galerias cerca de 50 manifestantes que protestavam contra a aprovação da PEC.

Ao orientar os deputados da base governista a votarem a favor da aprovação da PEC, o líder do governo, deputado André Moura (PSC-SE), disse que a limitação de gastos é fundamental para a retomada do crescimento econômico e do emprego e para o fim da recessão. Segundo Moura, a PEC não mexe nos recursos das áreas prioritárias como a saúde e a educação.

Desde o início da discussão da PEC dos Gastos Públicos, a oposição critica a medida e diz que a limitação vai retirar recursos das áreas sociais, principalmente da saúde e da educação. Os governistas rebatem os argumentos e garantem que não haverá cortes nessas áreas.

Para que a PEC 241 seja encaminhada para discussão e votação no Senado, os deputados precisam agora votar os destaques ao texto.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e os aliados do governo esperam concluir a apreciação da PEC na Casa em novembro para que a proposta seja promulgada e passe a fazer parte da Constituição Federal.

 

Fonte: Agência Brasil